Categorias
Dicas TCC

Qual a diferença entre monografia, dissertação e uma tese?

Você que está ingressando na vida acadêmica deve se preparar para lidar com várias horas de estudo e pesquisas intermináveis. Confira tudo sobre a diferença entre monografia, dissertação e uma tese?

Para conquistar a tão sonhada evolução acadêmica, é necessário muito esforço e dedicação.

Porém, sempre surge uma dúvida bastante frequente sobre os termos monografia, dissertação e tese. Esses três são trabalhos de conclusão de curso, mas você sabe a diferença entre eles?

Monografia

A monografia é um trabalho de conclusão de curso exigido pelas instituições de ensino para aqueles que buscam uma graduação. Também inclui especializações e MBA, que é exclusiva da área de administração.

É o primeiro passo na hierarquia acadêmica, por isso o nível de complexidade não é tão elevado quanto as demais. Para fazer uma monografia, inicialmente é preciso escolher um tema de pesquisa.

Feito isso, o passo seguinte é determinar um objetivo para o tema escolhido, um problema e uma solução. Com esses tópicos definidos, é hora de pesquisar profundamente sobre o tema.

Ou seja, buscar outros trabalhos já publicados para usar como citações. Dessa forma você terá embasamento sobre as ideias que irá expor. Isso é uma revisão bibliográfica, a principal característica de uma monografia.

Você se baseia em outras obras e autores para legitimar seu ponto de vista. Ao escolher um assunto, opte por um que seja atual e relevante para a sociedade.

Dissertação

Enquanto a monografia é uma validação da graduação, a dissertação é a validação do mestrado. Esse é o passo seguinte na hierarquia do mundo acadêmico que tem duração de 24 meses.

Assim como na monografia, na dissertação você escolhe um tema para sua pesquisa. Não precisa ser algo inédito, mas é necessário que acrescente algo novo, um diferencial ao tema.

É um trabalho elaborado, que requer mais do que a compilação de várias obras para embasamento de ideias. É preciso materiais de pesquisa de campo, como coleta de dados, entrevistas, dentre outros.

Com a finalização da dissertação, a etapa seguinte é a defesa ou apresentação da mesma diante de uma banca examinadora. Esta banca é composta por três especialistas no assunto que irão questioná-lo sobre seu trabalho. Que são as diferença entre monografia, dissertação e uma tese?

Confira abaixo algumas dicas básicas sobre a elaboração de uma dissertação:

  • Crie uma rotina de pesquisa e escrita diárias;
  • Seja minucioso com as regras da ABNT;
  • Fique atento a estrutura obrigatória da dissertação;
  • Organize-se para não entregar nada fora do prazo.

diferença entre monografia

Tese

É o trabalho acadêmico de conclusão de um doutorado, com duração total de 48 meses. Após sua conclusão, ela é apresentada a uma banca composta por cinco especialistas. Com a tese aprovada, o título de doutor é concedido.

É um trabalho acadêmico bastante árduo, já que a ideia apresentada precisa ser original, algo nunca antes abordado. Requer um embasamento científico e acadêmico bastante aprofundado.

Vale ressaltar que o mundo acadêmico é muito exigente na citação de suas fontes. Por isso, fique bastante atento ao referencial teórico e as devidas formatações da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas).

Ainda de acordo com a ABNT, alguns conteúdos estruturais são obrigatórios em uma tese, como:

  • Capa;
  • Folha de rosto;
  • Ficha catalográfica;
  • Folha de aprovação da banca;
  • Resumo na Língua Portuguesa;
  • Resumo em inglês;
  • Sumário;
  • Introdução;
  • Desenvolvimento;
  • Conclusão;
  • Referências bibliográficas

Conclusão

As semelhanças entre as diferença entre monografia, dissertação e tese são muitas. Todas são consideradas trabalhos de conclusão de curso. A estrutura e o tipo de linguagem clara e objetiva também são marcas registradas nas três.

Então onde está a diferença? Na chamada hierarquia acadêmica. O primeiro passo na evolução acadêmica de um aluno é a graduação, logo em seguida, o mestrado e por fim, o doutorado.  Em resumo, a diferença está no nível de complexidade e elaboração de cada trabalho.

Categorias
Redação

Dissertação Expositiva: Características, exemplos e dicas

Apesar da dissertação expositiva não ser tão popular e tão solicitada nas provas pelo Brasil. Ela pode estar presente em concursos e vestibulares por ser simples de se redigir e possuir uma estrutura fixa, facilitando as correções.

Essa redação tem dois tipos de elaboração, a argumentativa e a expositiva, sendo que ambas têm o mesmo molde. Porém elas são diferentes no que buscam passar para o leitor, tendo estilos distintos.

A dissertação expositiva tem como característica mais marcante a de informar o leitor através da exposição de um determinado assunto ou tema. Dessa forma ela deseja fazer com que o leitor conheça o ideal, mas não necessariamente concorde com ele. Bem diferente do texto dissertativo argumentativo, em que há a defesa de uma ideia, uma opinião ou ponto de vista, fazendo com que o leitor seja convencido e para isso são usados os argumentos.

dissertação expositiva

Como fazer uma dissertação expositiva

O artigo tem o objetivo de informar sem assumir uma posição sobre o que retrata. Assim, é preciso seguir algumas regras e habilidades para que ele seja adequado a sua função.

  • É preciso conhecer o tema abordado para conseguir passar uma visão clara e objetiva sobre o mesmo, sem se deixar levar por emoções;
  • Entendimento gramatical, para criar boas construções sintáticas, que possuam coerência e coesão;
  • Linguagem formal, porém, sem preciosismo, ou seja, escrever de modo culto, mas sem palavras muito difíceis ou desconhecidas;
  • Ser impessoal, a fim de manter a ordem de apenas expor os fatos.

A dissertação expositiva deve ser sobretudo fácil de se entender. Dessa forma, se torna prática e cumpre a função de levar o conhecimento e passar a mensagem.

Em provas de vestibulares esse tipo não é tão comum quanto a argumentativa já que não expressa uma opinião. Porém se você está se preparando para esse evento, é muito importante entender os dois vieses.

Estrutura da dissertação expositiva

Assim como carta, rascunho e síntese a dissertação expositiva tem uma receita na hora de ser montada. Esse molde é dividido em três partes que devem ser muito claras entre si.

Porém é preciso que elas tenham uma transição natural entre si. Assim o leitor não vê o momento claro onde um tópico acaba e se inicia outro. Confira a estrutura a ser seguida.

Introdução

Deve estar nos primeiros parágrafos e apresentar o problema, mostrando como será trabalhado ao longo do texto;

Desenvolvimento

Onde deve ser expresso a parte principal do texto, apresentando um ponto de vista e expondo tudo que é sabido sobre o mesmo;

Conclusão

A parte final do texto, onde apresenta-se um término de sua apresentação, arrematando e resumindo tudo que foi dito ao longo dele.

Exemplos de texto expositivo

“Os Relatórios das Organizações das Nações Unidas (ONU) sobre a gestão e desenvolvimento dos recursos hídricos alertam para a preservação e proteção dos recurso s naturais do planeta, sobretudo da água. Sendo assim, as estatísticas apontam para uma enorme crise mundial da falta de água a partir de 2025, de forma que atingirá cerca de 3 bilhões de pessoas, e que pode provocar diversos problemas sociais e de saúde pública.

Um dos maiores problemas apresentados pela ONU é a “escassez de água” que já atinge cerca de 20 países no mundo, ou seja, 40% da população do planeta. Os estudos completam que a água doce do planeta está em risco visto as mudanças climáticas registradas nas últimas décadas.

Exemplo de texto expositivo

Dicas para uma boa dissertação expositiva

Quase sempre começar o texto é a parte mais difícil, pois o tom usado no início deve ser mantido. Pensando nisso separamos aqui algumas estratégias que podem lhe ajudar nesse percurso.

1 – Questionar o tema e respondê-lo ao longo da redação.

Dessa forma você desperta a curiosidade do leitor e ajuda-o a resolvê-la ao longo da dissertação expositiva. O lado interessante é que mais de uma pergunta pode ser levantada é solucionada com sua explicação.

2 – Mostrar os dois lados

Principalmente se tratando de um texto que deve expor algo é importante que você saiba mostrar todas as faces do tema. Para isso você pode iniciar falando sobre um espectro mais comum e aí questioná-lo.

3 – Ação e reação

Sim, a terceira lei de Newton pode enriquecer muito seu texto. Para isso você precisa saber criar uma boa conexão entre causa e consequência.

Mostre como um ponto de vista pode afetar o aspecto geral do tema. Porém lembre-se que se tratando de uma dissertação expositiva é preciso fazer isso com cuidado para não tomar um lado na discussão.

Conclusão

Vimos nesse artigo que a dissertação expositiva é uma redação que serve para expor os pontos de um fato. Assim ela se difere da argumentativa por não tentar convencer o leitor de algo e sim mostrar-lhe um ponto de vista.