Categorias
Trabalho

Como fazer Resumo Acadêmico: (ABNT NBR 6028), exemplos e modelos

Sem dúvida, o resumo acadêmico é um tipo de produção textual muito importante. Afinal, na graduação serão necessárias muitas produções deste gênero. Saiba mais!

Certamente, você já ouviu falar de resumo acadêmico. Chamado, também, apenas de resumo, esse tipo de produção textual é muito importante no meio acadêmico. Todos precisarão produzir um texto assim um dia!

Aliás, não pense que ele é pedido apenas para estudantes. Na verdade, o resumo pode ser feito por professores e pesquisadores. Ele é muito utilizado em teses – acredite!

Por esta razão, é muito importante conhecer mais sobre esse tipo de texto. Afinal, nada melhor do que estar bem preparado na tão esperada hora – ou não – de produzir o próprio resumo. Continue a leitura e aprenda!

O que é resumo acadêmico?

Antes de mais nada, é necessário que você saiba, exatamente, o que é um resumo acadêmico. De fato, não é possível aprender mais sobre o assunto sem saber ao certo sobre o que se trata.

Saiba que o resumo acadêmico é um gênero textual que traz as ideias principais sobre um assunto. Assim sendo, é possível fazer um resumo de um livro, série, filme ou artigo acadêmico.

Vale mencionar que, diferente da resenha acadêmica, o resumo não apresenta nada além do que pode ser visto no conteúdo a ser resumido. Ou seja, não há crítica ou opinião do autor do texto.

Outro fato importante é que o resumo, muitas vezes, é a parte mais lida em um trabalho acadêmico. Isso porque, quando uma tese ou monografia é feita, ela apresenta uma síntese de seu conteúdo.

Geralmente, o resumo, que é chamado de “abstract” (resumo em inglês), serve para saber, por exemplo, qual viés de um estudo a pesquisa explora. Assim, é possível discernir se haverá utilidade em lê-la naquele momento ou não.

Como fazer um resumo acadêmico

Agora que você já conhece um pouco sobre o resumo acadêmico, aprenda de uma vez por todas como elaborar um. Não se preocupe, não é nada complicado. Veja só:

Leia e releia o conteúdo a ser resumido

Por mais que se pense que apenas uma leitura é o suficiente, a melhor alternativa é ler, no mínimo, duas vezes. Somente com a releitura que você pegará os conceitos principais do texto para poder resumi-los.

Aliás, certifique-se de que entendeu o texto principal. Afinal, para fazer um resumo acadêmico você precisa ter todas as informações muito claras para explicá-las de forma mais simples.

resumo acadêmico

Veja quais são os conceitos principais e fundamentais do texto

Esse texto precisa ser conciso. Sendo assim, tudo que envolve explicação, justificativa, argumentos de contra posição, devem ser deixados de lado nesse momento.

Procure entender qual é o ponto principal do texto. Deixe as descrições de lado e foque na ideia chave. Vale ressaltar que toda a sentença que estiver explicando uma outra anterior pode ser cortada.

Organize os conceitos principais

Agora que você já cortou tudo o que podia, chegou a hora de organizar as ideias. Esse passo é muito importante para que o resumo seja elaborado da maneira correta.

Escreva o resumo acadêmico com suas próprias palavras

Embora um resumo não apresente a opinião do autor, isso não significa que ele não pode ser escrito com suas próprias palavras. Muito pelo contrário, ele deve ser escrito com uma linguagem própria, sem cópia.

Para saber o que escrever, é interessante montar uma lista de perguntas principais que devem ser respondidas nesse resumo. Assim, fica muito mais fácil de focar apenas no necessário.

Aplique o que você escrever à estrutura do resumo

O resumo acadêmico segue uma formatação padrão, que é ditada pelas normas da ABNT. Por isso, é importante que você organize o que foi escrito dentro da ordem padronizada.

O resumo é escrito em um único parágrafo. Além disso, suas frases devem ser simples, apenas apresentando o conteúdo, sem muitas explicações. Esse texto deve ter, no máximo, 500 palavras.

Modelos de resumo acadêmico

Apesar de parecer simples, o resumo acadêmico apresenta mais de um modelo. Conheça-os a seguir e entenda quais são as diferenças entre eles.

Resumo Estruturado

No resumo estruturado, é possível separar a introdução, o objetivo, os métodos, os resultados e as conclusões, mesmo que escritas juntas. Isso porque o texto é construído de forma a destacá-las.

Sendo assim, o texto deve seguir o seguinte modelo:

Introdução – esclarecer, sucintamente, o contexto no qual o trabalho está inserido, fazendo uma síntese dos “problemas” estudados. Objetivo – explicitar de forma clara o que se quer com o trabalho. Métodos – informar, de maneira simples, qual foi a metodologia de pesquisa. Resultados – destacar apenas os resultados mais relevantes dentre todos. Conclusões – inserir apenas as conclusões mais importantes.

Resumo com Estrutura Não Explicitada

Sem ordem exata, como a estrutura explicita propõe, o resumo com estrutura não explicita deve apresentar as seguintes informações em seu texto:

  • Tema e justificativa do trabalho
  • Objetivos e aspectos abordados
  • Informações acerca dos dados bibliográficos
  • Resultados alcançados
  • Principais conclusões

Exemplos de resumo acadêmico

Depois de ver modelos de resumo acadêmico, nada melhor do que ver trabalhos feitos na prática, não é? Veja, então, exemplos de resumo estruturado e resumo não estruturado.

Resumo estruturado

Resumo Acadêmico

Resumo não estruturado

Faça o seu próprio resumo acadêmico sem medo!

Depois desse artigo, não tem como errar na produção do seu resumo acadêmico, não é? Afinal, além de saber o que é, ver características, você ainda pode ter acesso aos modelos e exemplos desse gênero textual.

Agora, para você fazer um resumo espetacular só falta uma coisa: prática. Saiba que quanto mais você escreve, mais você aperfeiçoa a sua escrita. Além disso, não deixe de ler. A leitura é muito importante também.

Pronto para produzir o seu resumo acadêmico? Capriche! Afinal, esse texto se trata da vitrine do seu trabalho acadêmico. E, já sabe, uma boa apresentação sempre faz com que o trabalho seja lido por inteiro. Boa escrita!

Categorias
Dicas TCC

Google Acadêmico: Como usar para pesquisar TCC pronto

Os trabalhos acadêmicos ficaram bem mais fáceis com o Google Acadêmico. Afinal, aquelas horas de pesquisa na biblioteca viraram apenas alguns minutos e cliques. Veja!

Todos sabem que realizar um trabalho acadêmico não é nada fácil. São horas e horas de pesquisa, mais horas e horas tentando decifrar as normas da ABNT. Por isso, todas as ferramentas para economizar o tempo são bem-vindas.

O Google Acadêmico é uma ferramenta super prática. Voltado para as pesquisas científicas, lá você encontra desde citações em revistas científicas, até trabalhos de conclusão de curso sobre o assunto.

Quer entender melhor sobre o assunto? Então continue a leitura e descubra como pesquisar e poupar tempo nos trabalhos acadêmicos.

O que é o Google acadêmico?

De fato, todos sabem que o Google é um site de buscas. É lá que você encontra as respostas para as perguntas, não importando o grau de dificuldade.

No entanto, mesmo que o Google seja um ótimo buscador, ainda assim é complicado utilizá-lo para meios científicos. Para isso, então, surgiu a poderosa ferramenta Google Acadêmico.

O Google Scholar, como também é chamado, é um buscador voltado ao público estudantil, sejam eles cientistas, pesquisadores, universitários e, também, curiosos. Ele busca apenas em fontes confiáveis.

A ferramenta consiste numa espécie de repositório de artigos científicos, teses, resumos, trabalhos de conclusão de cursos, dissertações e livros. Lá, você acha de tudo sobre o assunto!

Aliás, ao pesquisar no buscador, aparecem conteúdos de bases de acesso científicas como a Scielo, Altametric e Wiley. Além disso, também aparecem resultados de materiais que estejam disponíveis no Google Livros.

Como o Google acadêmico facilitou a vida dos estudantes?

Sem dúvida, você já deve ter ouvido por aí a seguinte frase: “no meu tempo, eu tinha que passar horas e horas na biblioteca para fazer um trabalho”. E, de fato, era assim que acontecia.

É por este motivo, inclusive, que o TCC ganhou muita fama. Afinal, por ser um trabalho denso, eram necessárias muitas horas, que poderiam ser contadas em meses, de estadia nas bibliotecas.

Com o advento da internet esse tipo de pesquisa começou a mudar. Isso porque os resultados passaram de ser tão difíceis de serem encontrados à mais fáceis.

As diversas horas de dedicação à uma enciclopédia se transformou em minutos de pesquisa online. Assim, com o mesmo tempo que se levava para encontrar uma citação interessante, é possível encontrar ao menos umas 5 hoje.

No entanto, com o passar do tempo e com o aumento de fluxo de informações, passou a ser mais complicado pesquisar online. Afinal, era necessário peneirar, de maneira manual, até que se chegasse ao ouro – o material a ser utilizado.

Sites que aparecem como primeira opção, como Wikipédia ou Yahoo Respostas, não garantiam a qualidade e procedência necessárias para um trabalho acadêmico. Por isso, a ferramenta Google Acadêmico facilitou muito.

Veja só como utilizar esse magnífico recurso em seu trabalho de conclusão de curso ou pesquisas acadêmicas. É fácil e muito prático, sem falar no tempo economizado. Confira a seguir!

Como usar para pesquisas de TCC e outros trabalhos?

Assim como o Google, o Google Acadêmico é uma ferramenta muito simples. Desta forma, na configuração “normal”, os resultados são exibidos de acordo com as palavras-chave que são indexadas.

Aliás, o conteúdo é ordenado por uma espécie de critério de relevância. Neste caso, são considerados diversos aspectos, como: o autor, quantidade de vezes que o trabalho foi citado, o local de publicação etc.

Além do mais, o Google Acadêmico dispõe de uma opção na qual você escolhe não usar a configuração padrão. Assim, é possível refinar os resultados da sua busca de maneira manual. O que é ótimo!

Ferramenta “Minha Biblioteca”

Caso você tenha uma conta Gmail, é possível ter acesso a vários benefícios que o Google Acadêmico só dispõe para quem é registrado. Um grande exemplo é a “Minha Biblioteca”, na qual você salva conteúdos de seu interesse.

Com a “Minha Biblioteca” você tem a opção de salvar documentos, pesquisas e outras obras para ler depois. Assim, as pesquisas para o seu TCC poderão ser feitas a qualquer instante.

Função “Minhas Citações”

Aliás, além da função de salvar os arquivos para mais tarde, você ainda consegue saber como citar os artigos em seu trabalho de conclusão de curso. Os formatos disponíveis são:

  • ABNT
  • MLA
  • APA

Como pesquisar artigo, TCC, livro e outras publicações?

Se você quer pesquisar artigos, TCC’s e outras publicações de maneira mais filtrada, a melhor opção é refinar a sua busca. Para isso, o recurso de Pesquisas Avançadas do Google Acadêmico é essencial.

  • Acesse o site
  • Digite um assunto
  • Clique no botão pesquisar

Agora, caso tenha se assustado ao ler a palavra “avançadas”, pode se acalmar. Trata-se apenas de um nome. O recurso é muito tranquilo e intuitivo de usar. Veja só como é fácil:

  1. Acesse o recurso de Pesquisas Avançadas nas três barrinhas no canto superior esquerdo da tela;

Google acadêmico

2.No menu, você encontrará a opção Pesquisa Avançada.

Google acadêmico

Com essa ferramenta, é possível filtrar os arquivos através dos seguintes critérios:

  • Todas as palavras pesquisadas estão presentes;
  • A frase exata pode ser encontrada no arquivo;
  • Há, no mínimo, uma das palavras pesquisadas;
  • Não há a presença das palavras pesquisadas;
  • As palavras pesquisadas estão no título ou em qualquer parte do artigo;
  • Documentos escritos por determinado autor;
  • Local onde os arquivos foram publicados;
  • Data a qual acontecem a publicação do artigo.

Google acadêmico: uma ótima ferramenta para um ótimo trabalho

Sem dúvida, o Google Acadêmico está aí para facilitar a vida do estudante. Afinal, muitos, além de estudar, são trabalhadores em turno integral. Por esta razão, o tempo é algo muito raro atualmente.

Essa ferramenta oferece tudo o que um pesquisador pode querer: agilidade, procedência nas pesquisas, informações completas e bases de dados seguras. Por que pesquisar na Scielo se no Google Acadêmico é muito mais fácil?!

Use e abuse desta ferramenta quando for elaborar os seus trabalhos da faculdade. Só não se esqueça de citar as suas fontes para não cometer o plágio. Bons estudos e boa pesquisa!

Categorias
Dicas TCC Regras ABNT Trabalho

Como fazer uma Resenha Crítica passo a passo: Exemplos

Sabe como fazer uma resenha crítica? Então veja nesse guia completo tudo sobre o assunto!

Todo mundo já ficou aterrorizado ao ter que fazer uma resenha crítica. Porém, embora tenha a fama de ser complicado, esse tipo de texto é muito simples. Descubra!

De fato, a Língua Portuguesa é muito rica. Seja em palavras, gêneros ou estruturas, há quem fique apavorado ao ver a extensa lista de tipos de construções textuais.

Aliás, o medo já começa desde as séries do ensino fundamental. Lá, quando se descobre que há ao menos a resenha e o resumo, é uma grande confusão por ambas apresentarem certas semelhanças.

Porém, não é só na escola que a resenha é utilizada. Na verdade, não é incomum haver diversos trabalhos na graduação em formato de resenha crítica.

Desmistifique, de uma vez por todas, esse tipo de texto! Aprenda a diferenciar a resenha, resumo e a resenha crítica e, ainda por cima, construir uma do zero. Confira!

O que é uma Resenha Crítica

Para início, é preciso esclarecer sobre o significado de resenha crítica. Assim sendo, esse tipo de texto se trata de uma espécie de resumo que, além de contar sobre o assunto, ainda apontar críticas por parte do autor.

No entanto, quando se fala em crítica, significa que o assunto está sendo interpretado. Desta forma, além do resumo, está sendo apresentada a versão do autor sobre o que está sendo falado. Esta opinião pode ser boa ou ruim.

De fato, é indispensável que, ao escrever uma resenha crítica o autor também tenha uma reflexão crítica sobre o que está sendo escrito. Afinal de contas, é preciso saber argumentar sobre os pontos para que, de fato, seja uma resenha.

Aliás, saiba que esse tipo de escrita é muito comum para pessoas do meio acadêmico. Além disso, a resenha crítica também é muito escrita por jornalistas.

Como fazer uma resenha crítica

Fazer uma resenha crítica não tão fácil assim, mas também segundo alguma passos dá para fazer, além de existir plataformas online que podem te ajudar a construir uma, abaixo tem um botão onde poderá conhecer uma desta plataformas.

 

Mas é bom saber como fazer uma resenha critica e para isto, basta seguir estes três passos. É importante salientar que para construir esse tipo de texto, é necessária uma preparação. Veja só:

Leia ou assista ao que você irá resenhar

De fato, apesar de um tanto óbvio, este é um ponto muito importante. Afinal, para você resenhar sobre algo, é necessário conhecer. Sendo assim, caso você queira produzir uma resenha sobre um livro, leia-o.

Aliás, nessa etapa você não precisa fazer nenhum tipo de anotação. Isso porque nela você conhecerá a obra, seja filme, livro ou série, como um todo.

Repita o processo

Sem dúvida, essa repetição é muito importante para conhecer a obra. Afinal, na primeira vez que você leu ou assistiu, certamente alguns detalhes passaram despercebidos.

Para ajuda, você pode sublinhar o seu livro, ou fazer anotações sobre a obra. Montar um mapa conceitual também ajuda muito a esquematizar esse tipo de produção textual.

resenha crítica

Reflita sobre o assunto

Talvez você esteja pensando que chegou a hora de escrever. Errado! Afinal, uma resenha crítica se trata de colocar no papel as suas observações acerca do assunto. Para isso, é essencial pensar bem!

Comece a escrever sua resenha

O tão temido momento chegou. Agora, além de expressar a sua opinião de forma coerente, é necessário que algumas perguntas sejam respondidas em seu texto.

Para a introdução, sugere-se que você comente sobre questões gerais. Falar sobre o que se trata a obra, se há características especiais, a maneira com a qual o assunto é abordado, a tese e a intenção, são ótimas questões.

Além disso, procure esclarecer os tipos de conhecimentos prévios necessários, bem como o tipo de público o qual a obra busca atingir. Diga, com suas próprias palavras, se o tema em questão é compreensível e interessante.

Você pode, também, fazer breves comparações de sua obra com outras do mesmo estilo. No entanto, seja breve. Sua opinião é o que conta para que a resenha crítica se torne, de fato, uma resenha crítica.

Atente para a escrita da conclusão

Certamente, uma boa conclusão fecha o seu texto com chave de ouro. Assim, é necessário que você se empenhe muito para construir um bom final para a sua resenha crítica.

De fato, a sua resenha já deve conter os pontos chave, como os argumentos do autor da obra e como ele os apresenta. Bem como a sua crítica, boa ou ruim, com relação a qualidade de apresentação.

A partir de agora, você deve avaliar o trabalho total. Ou seja, não apenas um ou dois capítulos do livro ou pequenos trechos de um filme. Neste momento, a obra será avaliada como um todo.

Sendo assim, é sugerido que a conclusão de sua resenha responda perguntas sobre o foco da obra; a falta de consideração sobre aspectos relevantes; se os objetivos foram ou não alcançados etc.

Diferença entre resumo, resenha e resenha crítica

Agora que você já sabe como construir uma resenha crítica, saiba a diferença entre a resenha, o resumo e a resenha crítica. Desta forma, não haverá riscos de haver confusão na hora de explicar sobre a sua produção textual.

  • Resumo

O resumo é exatamente o que seu nome propõe: um resumo de toda a obra. Sendo assim, a história daquele livro de cento e tantas páginas se transformará em uma ou duas. Isso porque apenas os aspectos principais são considerados.

Uma grande diferença entre o resumo e a resenha é que o primeiro não expressa nenhum tipo de opinião acerca do assunto. Ou seja, ao ler um resumo, você não saberá, por exemplo, se o autor gostou da obra ou não.

  • Resenha

A resenha, no entanto, se trata de uma espécie de análise de conteúdo. Desta maneira, além de saber, por exemplo, um resumo da obra, você também saberá sobre a opinião do autor sobre o assunto.

De fato, a resenha pode ser tanto descritiva quanto crítica. A grande diferença entre elas é que, enquanto numa é focada na descrição para a opinião, na outra é focada em aspectos que vão além da obra, para que haja a crítica.

  • Resenha Crítica

A resenha crítica, por conseguinte, é um tipo de resenha. Muito usada no meio acadêmico e no jornalístico, esse tipo de texto precisa apresentar um resumo das principais ideias do conteúdo a ser resenhado.

Além do resumo, a opinião é indispensável. Por isso, é feito a análise em cima de cada uma das principais ideias da obra original. Vale lembrar que os comentários de caráter pessoal são mais que bem-vindos nesse tipo de texto.

Resenha Crítica ABNT

Assim como qualquer tipo de trabalho acadêmico, a resenha crítica precisa obedecer a algumas regras de formatação de acordo com as normas da ABNT. Confira:

  • Não há uma regra que dite o número de parágrafos a serem usados em uma resenha. Entretanto, é necessário que se tenha em torno de 2 páginas feitas no Word. Use, como média, de 6 a 10 parágrafos;
  • A linguagem utilizada deve ser impessoal. Ou seja, evite gírias;
  • Apesar de ser um texto que expresse a sua opinião, não use os verbos conjugados em 1º pessoa;
  • Opte pela fonte Arial ou Times New Roma.

Estrutura/características

Assim como todos os tipos de texto, a resenha crítica tem suas características que a tornam única. Saber mais sobre elas é importante na hora de diferenciar um tipo de texto. Confira:

  • Apresentar, de forma detalhada, as principais informações sobre o que se está sendo resenhado;
  • Descrever a estrutura da obra, bem como o foco de conteúdo;
  • Analisar e confrontar as informações da obra com os argumentos e pontos de vista de diferentes autores;
  • Tecer um argumento crítico acerca dos pontos mais importantes da obra.

Resenha Crítica de artigo

Inegavelmente, no meio acadêmico você terá que construir muita resenha crítica em cima de artigo. Porém, não se preocupe. Basta seguir a “receita de bolo” que foi dada no início deste artigo ou usa a plataforma online que irá te ajudara construir uma resenha crítica perfeita!

 

Aliás, ao resenhar um artigo você ainda tem um ponto positivo. Poderá sublinhar os pontos chaves desse texto para usá-los na construção de sua resenha.

Resenha Crítica de um filme

A resenha crítica de um filme segue o mesmo molde da resenha de artigo. No entanto, você não terá como sublinhar os pontos principais. Sendo assim, suas alternativas são: anotar as cenas mais importantes e assisti-las novamente.

Neste caso, inclusive, você pode fazer comparações com filmes de temáticas semelhantes. Desta forma, você terá um bom material para expor a sua opinião, de maneira crítica e impessoal, sobre o assunto.

O que é um artigo de opinião o que ele tem em comum com uma resenha crítica

Diferentemente da resenha crítica, o artigo de opinião é feito a partir de um tema considerado polêmico, ou de opiniões controversas. Já a resenha se trata de um texto crítico que demonstra a compreensão do autor sobre determinada obra.

De maneira simplificada, entenda que o artigo de opinião demonstra, de fato, uma opinião sobre o assunto em questão. Já a resenha crítica aponta o tipo de interpretação feita sobre determinada obra.

Agora que você já sabe tudo sobre o assunto, confira um exemplo de uma resenha crítica, planeje a sua e bom trabalho!

tudo sobre resenha crítica

tudo sobre resenha crítica

Quer ajuda para fazer seu trabalho acadêmico, então entre em contato com especialistas que vai te ajudara  fazer de forma rápida e com toda garantia.

Categorias
Dicas TCC

15 Ferramentas gratuitas para detectar plágio na monografia

Quer saber como driblar os textos plagiados? Veja esse post e descubra 15 ferramentas gratuitas para detectar plágio.

O plágio infelizmente é uma realidade na produção de diversos trabalhos acadêmicos, inclusive monografias. Indivíduos se apropriam de outros textos e levam o mérito pela escrita de outros autores.

Assim, as ferramentas gratuitas para detectar plágio foram criadas para impedir os malfeitores de passarem impunes. Atualmente o plágio é crime! Então se você deseja impedir a propagação de textos plagiados veja as plataformas a seguir, as quais lhe auxiliarão nesse processo.

Saiba também sobre: Formatação ABNT para TCC e Monografia

O que é plágio?

Plagiar um conteúdo é reproduzir a cópia parcial ou total de uma obra escrita por outro autor. Normalmente, a monografia (que é muito comum em produções acadêmicas) são as mais atingidas.

Uma vez que parte dos estudantes (ou até mesmo intelectuais) abusa do bom senso e se deixa levar pela facilidade do “copiar e colar”. A propagação dessa atitude errônea desvaloriza o esforço e trabalho do autor original.

A fim de conseguir conteúdos originais, as instituições passaram a aderir às ferramentas gratuitas para detectar plágio.

Quer saber quais são e não ter mais problemas com cópias? Então veja os 15 escolhidos abaixo.

Ferramentas gratuitas para detectar plágio

15 ferramentas gratuitas para detectar plágio na monografia

Conheça agora nossa seleção de 15 ferramentas que vai te ajudar a verificar plágio em seu TCC ou qualquer trabalho acadêmico.  Caso tenha interesse em fazer seu TCC/Monografia ou qualquer trabalho de faculdade ou ensino médio com especialistas clique no botão abaixo e conheça.

1. Google

Esse motor de busca é o mais comum para pesquisas no geral e é bastante utilizada pelos internautas. Para descobrir se o artigo foi copiado basta inserir algum parágrafo do texto e observar os resultados.

Caso apareça algum site contendo as mesmas informações significa que o texto já é existente. Podendo ou não pertencer ao autor em questão.

2. Plagium

Esse é um site avançado na busca por plágios, suas ferramentas são próprias para tal detecção. Além de possuir um design simples e fácil de usar, o Plagium funciona online.

Seus resultados de busca aparecem em uma linha do tempo, indicando o período em que as publicações dos textos foram realizadas. Além disso, o site fornece filtros (podendo selecionar o texto por relevância).

E, além disso, é possível comparar diretamente se existem semelhanças entre as partes indicadas.

O pacote gratuito disponibiliza a inserção de até 25 mil palavras. Após inseri-la no local indicado, o site faz uma varredura na internet e logo fornece os links iguais ou parecidos.

3. Plagiarism detect

Esse site oferece, gratuitamente, a análise de documentos e sites, a fim de impedir que o plágio se propague. Além disso, o usuário consegue anexar arquivos do próprio computador.

Após realizar a varredura, o site mostra a porcentagem de plágio atingida pelo arquivo/website em questão. Também são fornecidos links para realizar uma comparação com os textos.

Nesse site não é preciso colar o texto que deseja analisar, pois é possível inserir a URL e esperar que o aplicativo cumpra seu papel. Assim, o processo se torna mais ágil.

4. Anti-Plagiarism

O Anti-Plagiarism é uma das grandes ferramentas gratuitas para detectar plágio. Este software permite a análise de plágio em arquivos de formatos distintos. Tais como pdf, docx, rtf e doc.

5. DupliChecker

Através dessa plataforma é possível checar textos em até 1.000 caracteres. O DupliChecker permite tanto o upload do arquivo quanto a escrita do texto. Cabe ao usuário escolher a forma mais alternativa para seu uso.

6. PaperRater

Se você tem dúvidas se o seu trabalho pode estar sendo plagiado, o PaperRater irá te ajudar a esclarecê-la. Este site identifica milhões de texto pela internet.

Assim, o usuário decide se prefere usar a caixa de pesquisa ou anexar um arquivo para ser analisado.

7. CopySpider

Este software permite apenas o anexo de textos para análise de plágio. Ao baixa-lo você tem livre acesso à todos os seus benefícios.

Para isso, basta anexar o arquivo em questão e, mediante da informação do seu e-mail, o aplicativo começa a varredura em diversos sites pela internet. Após finalizar ele exibe a porcentagem de cópia.

Caso o número esteja vermelho significa dizer que há um nível de plágio acima de 3% (que não é adequado). Além disso, é possível comparar os sites com o texto em questão, podendo mudar as partes semelhantes.

8. SeeSources

Esse site funciona online e de forma bem simples: o usuário anexa um documento e inicia a checagem. Tal plataforma além de considerar os sites na vistoria, ainda conta com um acervo de 20 mil revistas científicas.

A plataforma oferece a versão gratuita e nela é disponibilizada a emissão de um relatório informando o plágio.

9. PlagTracker

As ferramentas gratuitas para detectar plágio são diversas, e a PlagTracker é uma delas. Apesar da plataforma está em inglês, é possível traduzi-la utilizando o Google Tradutor na barra de pesquisas.

Sua versão gratuita conta com a análise em diversos sites e pode ser utilizada por um tempo considerável. Ademais, a inserção do texto fornece facilidade ao usuário em detectar o plágio.

10. Plagius

O Plagius é uma ferramenta completa na busca por textos plagiados. Ao inserir o texto que deseja analisar, ele emite uma análise gráfica, indicando as porcentagens de cópias detectadas ali.

11. Farejador de Plágio

Esse identificado brasileiro consegue buscar dados e informações em diversos sites da web. Assim, o Farejador Plágio fornece os resultados das pesquisas em formato word, descrevendo criteriosamente todo o documento.

12. Plagiarisma

Uma das mais conhecidas ferramentas gratuitas para detectar plágio possui um design simples e fácil de ser manuseado. A Plagiarisma apresenta um serviço de análise de textos rápido e eficiente.

Além de ser um serviço online, também expõe a contagem das páginas com a identificação dos textos e caracteres.

13. CopyLeaks

O CopyLeaks verifica se há plágio no seu texto a partir do rastreio da nuvem. Assim, é monitorada toda a distribuição do conteúdo online e comparado com o anexo em questão.

14. NoPlag

A cópia de textos na internet tem se tornado cada vez mais constantes. Por isso, o NoPlag é uma plataforma criada para prevenir tais ocorrências. Apesar da linguagem inglesa, seus serviços são práticos e fáceis de usar.

15. Grammarly

Sua interface fácil e limpa garante sua eficácia no processo de detectar textos plagiados. Este site compara mais de 8 bilhões de palavras em sites na internet.

Não quer ter problemas com plagio?

Mas se vai fazer seu TCC e não quer ter problema com plágios em seu trabalho acadêmico sem precisar recorrera a ferramentas gratuitas para detectar plágio na monografia, aconselho você a conhecer a plataforma de serviço especializado em TCC e outros trabalhos acadêmicos?

 

Gostou do nosso artigo? Aproveite e compartilhe.

Categorias
Dicas TCC Trabalho

Resenha Descritiva: Como fazer, o que é, exemplos

A resenha descritiva é parte inerente na vida de qualquer aluno de graduação. Principalmente daqueles que já estão em fase de TCC.

Para os alunos de graduação, é comum escutar em algum momento sobre a resenha descritiva. Pois ela é parte fundamental do trabalho de conclusão de curso. Mas você sabe o que é uma resenha descritiva?

Descubra a seguir tudo que precisa saber sobre a resenha descritiva e tenha sucesso nos seus futuros trabalhos.

O que é resenha descritiva

Inicialmente, vamos ao entendimento do que é uma resenha descritiva. É um tipo de texto, que tem por objetivo descrever, de forma analítica, determinado objeto (evento ou obra).

De forma mais ampla, este tipo de resenha visa justamente servir como embasamento técnico para outros trabalhos. Por isso que alunos em fase de TCC precisam construir uma resenha descritiva.

Saiba mais sobre trabalhos de TCCs:

Normas ABNT para Trabalhos Acadêmicos 

Como fazer citação em TCC

Como fazer referências bibliografias nas regras da ABNT

Uma de suas características está justamente a imparcialidade. Ou seja, o aluno não pode emitir sua opinião e/ou julgamento. Por isso, essa resenha se caracteriza por ser impessoal e objetiva.

Assim, ela é um texto que obedece às determinadas regras. Pois sua construção considera conceitos e teses já construídos por outros autores, que estudaram profundamente aquele determinado assunto.

Como fazer uma resenha descritiva

No momento de construção de uma resenha descritiva, o aluno precisa estar atento a alguns critérios acadêmicos. Assim, a resenha precisa ser clara, objetiva e imparcial.

Primeiramente, o aluno deve descrever os dados bibliográficos. Ou seja, nome do autor ou autores, nome da obra, ano de publicação, editora, local de publicação. Também deve constar número de páginas e volumes.

Além disso, faça uma descrição sobre o conteúdo da obra, sobre o que ela trata. Essa descrição pode ser de forma bem sucinta, no formato de um resumo. Mas sempre de forma imparcial.

Após essa etapa, é o momento da análise descritiva. Ou seja, é o apontamento de argumentos sobre a obra resenhada, sob o ponto de vista dos outros autores. Como se fosse um debate, onde existem pontos convergentes e divergentes.

Lembre-se que a resenha descritiva não é a sua opinião sobre o assunto. Mas sim a construção descritiva com embasamento teórico em autores e estudiosos da área que já estudaram o assunto resenhado.

Assim, finalizando sua resenha descritiva, é o momento de fazer o fechamento das análises descritas. Nesta ocasião, o aluno irá expor seus entendimentos, desde que embasados em tudo o que foi ponderado.

Como começar uma resenha descritiva

Muitas vezes, dar o primeiro passo é mais difícil. No entanto, é possível buscar alguns exemplos de resenhas para ajudar a soltar a imaginação. Mas lembre-se que plágio é crime.

Conheça aqui 15 ferramentas que detectam plágio

Leia diversas resenhas descritivas que já foram apresentadas e aprovadas no meio acadêmico. A estrutura da resenha deve estar distribuída em introdução, desenvolvimento e conclusão.

Contudo, não há necessidade de separar essas partes com subtítulos. Mas sim escrever de forma que o fim de um parágrafo e o início do outro demonstra essa divisão.

Caso tenha pressa ou dificuldade em fazer sua resenha, procure um especialista para te ajudar, clique no botão abaixo para saber como encontrar estes especialistas em trabalha acadêmico:

 

Resenha descritiva ABNT

Além de cuidar dos pontos já mencionados anteriormente, o aluno deve prestar atenção em outras regras. São as normas da ABNT para resenhas. Sua formatação é bastante simples, mas deve ser obedecida sempre.

Assim, o texto deve ser breve, de boa qualidade e sem erros gramaticais. não devem haver subdivisões, como subtítulos. A escrita deve ser uniforme e contínua.

No primeiro parágrafo já deve aparecer os dados bibliográficos da obra e em seguida a apresentação da mesma. Depois, deve descrita a estrutura da obra. Em seguida, especificar o conteúdo da obra de 3 a 5 parágrafos.

Posteriormente, em mais três parágrafos, é o momento de apresentar a análise descritiva, expondo a conceituação de outros autores. Adiante, se faz a conclusão com base nos pontos apresentados.

E por fim, o aluno deve se identificar. Ou seja, seu nome completo, sua titulação, de qual curso faz parte. Esse é o momento de descrever os dados de quem construiu a resenha descritiva.

Estrutura

A estrutura de uma resenha descritiva se divide em, mais ou menos, 12 a 15 parágrafos. Contudo, não é permitido fazer qualquer tipo de divisão, seja com títulos ou subtítulos. Sua estrutura se divide em:

  • Título
  • Referência bibliográfica da obra
  • Demais dados do autor e da obra resenhada
  • Análise descritiva da obra, com embasamento de outros autores
  • Conclusão
  • Identificação do aluno que escreveu a resenha

Características

De forma geral, tem algumas características importantes. Que são as seguintes: objetividade, concisão, utilização de método e uso na norma padrão da língua.

Ou seja, esse tipo de resenha precisa apresentar uma linguagem objetiva, sem interferência pessoal. Também deve falar exatamente o necessário, cuidando para não fazer repetições.

Assim como a estruturação deve obedecer a um método que seja objetivo e claro. Também cuidado na escrita, evitando uma linguagem muito rebuscada, assim como não se deve utilizar linguagem coloquial.

Conheça aqui o serviço de escrita acadêmica e personalizada mais escolhida entre os estudantes 

O que abordar

Quanto ao que abordar, tudo é uma questão de aprofundamento. E essa decisão é do próprio aluno que irá desenvolver a resenha. Assim como também dependerá da profundidade da análise do estudo.

Mas via de regra, alguns itens são fundamentais na apresentação da resenha descritiva. Que são eles:

  • Nome do autor ou autores da obra
  • Título da obra, que deve ser descrito da mesma forma como no original
  • Nome da editora, número de páginas, data da publicação e local

Exemplo de resenha descritiva

redação descritiva

Qual a diferença entre a resenha descritiva e crítica?

Embora tenham nomes parecidos, mas a resenha descritiva em nada se parece com a resenha crítica. Ambas tratam da construção de relações e análises sobre uma determinada obra (objeto de estudo).

No entanto, a resenha crítica o resenhista tem a liberdade de dar a sua opinião sobre o assunto. Já na descritiva, o resenhista não pode opinar. Ele apenas faz a interlocução entre os autores no discorrer da resenha.

Ou seja, ambas apresentam elementos narrativos e descritivos. Contudo, suas formas de escrita diferem, principalmente no que tange a interferência opinativa do autor da resenha.

Modelo de Resenha Descritiva

Baixe este modelo de resenha aqui.

Link para download

 

 

Categorias
Dicas TCC

Tudo Sobre Resenha Crítica: Um guia completo

O que é uma resenha crítica? E para que serve? Se você quer saber mais, veja a seguir tudo sobre resenha crítica.

A resenha crítica é uma modalidade de texto bastante usual, principalmente no meio acadêmico e entre os redatores. Sua estruturação é feita sob três pontos: introdução, desenvolvimento e conclusão.

Além dessa tríade, a resenha também considera a versão argumentativa do autor. Então, se você quer saber tudo sobre resenha crítica, leia o artigo a seguir.

O que é resenha crítica?

Inicialmente, para saber tudo sobre resenha crítica, importante entender que ela é uma observação. Seja de uma obra literária, de um filme ou até mesmo de uma apresentação artística.

A resenha crítica se configura em uma análise profunda sob o ponto de vista do autor. Assim, as observações feitas ao longo do texto, trazem a visão crítica de quem está escrevendo.

Quem escreve uma resenha crítica deve conhecer o assunto de forma aprofundada. Pois ali estará impressa a opinião embasada do autor sobre o tema estudado.

Além disso, importante buscar a perspectiva de outros autores sobre o mesmo assunto na intenção de contextualizar. Assim, a resenha fica melhor estruturada e articulada, deixando a leitura mais leve.

Como fazer resenha crítica

Por se tratar de um texto argumentativo, a resenha crítica precisa ser estruturada a partir de uma introdução, desenvolvimento e conclusão. Mas diferentemente de um artigo científico, essa estrutura é mais leve.

Ou seja, a escrita deve ser fluida, mesclando a escrita descritiva com a escrita crítica. No entanto, o autor deve cuidar para não ficar na superficialidade e na imparcialidade.

Conforme já comentado, a resenha é sim a expressão crítica do autor sobre determinado assunto. Mas antes de saber é importante salientar que não devem haver erros gramaticais.

Quem se dispõem a escrever um texto, deve conhecer as regras de português, como acentuação, pontuação, conjugação de verbos. Além disso, a resenha crítica deve escrita sempre na primeira pessoa, visto que é a opinião do autor.

resenha crítica

Dicas antes de começar a escrever sua resenha

Mas antes de começar a escrever, você precisa entender tudo sobre resenha crítica. Primeiramente, imprescindível conhecer o assunto sobre o qual se quer escrever. Ou seja, é preciso estudar o tema em questão.

Então, seja um livro, um filme, uma peça de teatro, um concerto, um show, uma palestra. Assim, você mesmo terá que vivenciar essa experiência se quiser opinar sobre ela. Até mesmo para não incorrer no erro de cometer plágio!

Se a sua resenha for de um livro, vale a pena ler e reler a obra e fazer apontamentos ao longo dela. Essa técnica ajudará bastante na hora de construir o seu texto.

Mas se a resenha for de uma apresentação, esteja preparado para prestar atenção em todos os detalhes. Deixe ligado todos os seus sentidos e busque perceber tudo o que acontece ao seu redor.

Oura dica valiosa é absorver o que você acabou de aprender. Mas o que é isso? Depois de ler o livro, ver o filme ou a apresentação, reflita sobre tudo o que você leu, viu e ouviu.

Até mesmo consulte outros materiais, converse com outras pessoas, discuta sobre o assunto. Faça anotações de todas as informações e tenha certeza que você já tem tudo sobre resenha crítica antes de começar a escrever.

Iniciando sua resenha crítica

Ao iniciar sua resenha crítica, comece identificando e apresentando a obra que será analisada a seguir. Mostre ao seu leitor sobre o que se trata o texto, apresentando o autor e até mesmo o ano de publicação.

Posteriormente, em um novo parágrafo, discorra um pequeno panorama sobre o que se trata aquela obra. Ou seja, situe o leitor sobre as principais características e objetivos já na introdução da resenha.

Também importante demonstrar a estrutura da obra, número de páginas, capítulos, tipo de narrativa utilizada. Deixe seu leitor bem informado em tudo sobre resenha crítica da obra avaliada.

Após essa breve descrição, chegou o momento de escrever. É o momento em que você irá analisar de forma criteriosa e sistemática todo o conteúdo estudado.

Assim, busque embasar seu texto de forma consistente. Tanto com opiniões a favor quanto com opiniões contrárias. Saiba mesclar outros autores com seus pontos de vista, buscando dar credibilidade à sua escrita.

Também é possível descrever sobre o público-alvo daquela obra. Assim como trazer maiores detalhes sobre a vida do autor resenhado. Podendo até apresentar outras produções da mesma pessoa.

Contudo, muito cuidado com o tamanho de sua resenha. Ela não pode ser um simples resumo. Assim como também não dever ser tão extenso quanto um livro.

Tenha bom senso e pense nos pontos-chave que devem ser apresentados. Lembre-se de ser objetivo, porém sem ser superficial. Pondere sobre as informações que são realmente necessárias e aquilo que pode ficar de fora.