Categorias
Regras ABNT

Tabelas e figuras: como preparar seguindo a ABNT

Saiba como inserir tabelas e figuras de acordo com a ABNT em seu TCC.

A inserção de tabelas e figuras no seu TCC pode fazer toda a diferença para quem lê o seu trabalho. Afinal de contas, elas são de grande auxílio para resumir dados, apresentar resultados, além de tornar o conteúdo mais interessante para o leitor.

Por isso, é extremamente importante saber configurar corretamente as tabelas e figuras de acordo com a ABNT. Este artigo irá te ensinar como fazer para garantir um ótimo resultado no seu trabalho de conclusão de curso ou monografia

Por que usar tabelas e figuras

Primeiramente, é importante entender porque usar tabelas e figuras. Elas são um poderoso elemento que ajuda não apenas enriquecer, mas também facilita a compreensão do seu trabalho para quem o lê.

Pense no seguinte exemplo: durante o TCC você estudou as alterações de temperatura de um determinado lago de um parque por um período de 30 dias, registrando a temperatura 3 vezes ao dia. Ou seja, no final você teve 90 marcações.

Todos os valores de temperatura obtidos durante esse período são os seus resultados e devem aparecer na respectiva seção do TCC. Já pensou como você faria para descrever estes resultados? Ficou complicado certo? A melhor forma seria apresentar estas informações em uma tabela.

Vamos a mais um exemplo. Ainda pensando no lago do experimento acima. Pense que você quer medir a temperatura do lago em diferentes profundidades.

Entretanto, para te auxiliar nesta tarefa, foi necessário criar um dispositivo que fosse capaz de chegar até a profundidade desejada.

A explicação de como o dispositivo foi montado e de como ele deve ser utilizado é fundamental para que o leitor entenda o que fio realizado durante o trabalho. Além disso, a total compreensão dele também irá auxiliar outros alunos ou pessoas que queiram realizar um trabalho semelhante.

Provavelmente você conseguirá explicar como o dispositivo foi elaborado utilizando um texto. Apesar disso e se você incluísse uma imagem explicando cada uma das partes utilizadas? Provavelmente ficaria muito mais clara a explicação e a compreensão? Este é um dos motivos de inserir as figuras nos trabalhos.

tabelas e figuras

Qual a diferença entre quadro e tabela

Antes de continuarmos com as normas ABNT para tabelas e figuras é necessário que você entenda a diferença entre tabela e quadro.

Um quadro é composto por linhas verticais e horizontais, sendo totalmente fechado nas suas extremidades. Ele deve ser utilizado para expressar dados qualitativos.

Já a tabela é formada somente por linhas verticais, sem bordas demarcadas. Geralmente há uma linha para delimitar o cabeçalho da tabela, em cima e embaixo, além de outra linha ao final da tabela. Ela é uma ferramenta essencial para expressar dados quantitativos.

Dada esta diferença, a ABNT classifica o quadro como sendo uma ilustração, devendo, portanto, seguir as mesmas orientações de formatação de uma figura.

Recomendações para tabelas e figuras

Saiba agora como fazer a formatação das tabelas e figuras seguindo as normas da ABNT. Para estes dois elementos existem algumas recomendações que não fazem parte da ABNT, mas que são importantes na hora de preparar a sua tabela e figura:

  • Serem autossuficientes, de forma que possam ser entendidas sozinhas, sem a necessidade de recorrer ao texto para isso;
  • Tenham somente os dados que sejam essenciais para seu entendimento;
  • Os dados apresentados devem estar ordenados de forma lógica, com todas as unidades e símbolos necessários.

Formatação de tabelas e figuras ABNT

O primeiro passo ao preparar as suas tabelas e figuras é pensar na identificação que elas precisam ter. Esta identificação deve ser incluída logo acima do elemento. A primeira palavra deve ser indicando o tipo de elementos: Tabela, Figura.

O nome deve vir seguido do número da tabela ou da figura. Elas devem ser numeradas de forma sequencial, utilizando algarismos arábicos. A numeração é feita conforme as tabelas e figuras vão aparecendo no trabalho.

Entretanto, cada um destes elementos deve ser numerado separadamente. Ou seja, Tabela 1, Tabela 2, Tabela 3, Figura 1, Figura 2, Figura 3 e assim por diante.

Além do nome, as tabelas e figuras devem indicar também a fonte. Mesmo que os dados sejam inéditos e produzidos pelo autor do trabalho, o sobrenome do autor e o ano devem ser mencionados.

Nos casos em que for necessária incluir alguma abreviação na tabela, esta abreviação deve ser explicada logo depois da fonte.

Tanto o nome da tabela ou figura quanto a fonte devem ser escritos no mesmo tipo de fonte utilizado no trabalho, em tamanho 10, alinhados à esquerda e com espaçamento simples.

Lembre-se de que uma das recomendações da ABNT para o TCC ou monografia é incluir todas as tabelas e figuras nas suas respectivas listas, que fazem parte dos elementos pré-textuais.

Categorias
Regras ABNT

Número de páginas TCC: quantas o seu deve ter

Conheça a indicação de número de páginas para o TCC e entregue um trabalho sob medida.

Você já tirou todas as dúvidas sobre trabalho de conclusão de curso, mas ainda não sabe nada sobre número de páginas do TCC? Existe um número mínimo de página? E o máximo? O que a ABNT diz sobre isso?

Para te ajudar a responder todas estas questões, preparamos este artigo. Não perca esta oportunidade de preparar um TCC sob medida.

Número de Páginas TCC, o que a ABNT diz?

A Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) é a responsável no Brasil por criar diversas normas e regulamentação. Algumas destas normas estão relacionadas com a produção de trabalhos acadêmicos, tais como monografias, TCC, dissertações e teses.

A grande maioria das Instituições de Ensino no país utilizam as normas da ABNT para orientar os alunos na produção dos trabalhos de conclusão de cursos. Apesar disso, existem outras normas que podem ser utilizadas, tais como Vancouver e a APA (American Psychological Association).

Neste artigo trataremos sobre as normas ABNT para TCC.

Existem diferentes normas que orientam a formatação da capa, folha de rosto, ficha catalográfica, elementos obrigatórios, citações e referências. Mesmo com todas estas normas, em nenhuma delas há a menção com relação ao número de páginas do TCC.

Quantas páginas o meu TCC precisa ter?

Você deve estar se perguntando então o que fazer, já a ABNT não diz nada sobre o número de páginas do TCC. O primeiro passo deverá ser conferir o manual que a sua Faculdade ou Universidade possui para a elaboração do TCC.

Em algumas instituições de ensinos fazem exigências com relação a este item, mas isso não é obrigatório. Nestes casos, você poderá se basear no tipo de trabalho de conclusão de curso realizado, veja a lista a seguir:

  • Formato de artigo científico: no mínimo 30 páginas;
  • Formato de monografia: entre 40 a 100 páginas;
  • Projetos experimentais (trabalhos de campo ou estudos práticos): entre 25 e 50 páginas.

Vale lembrar também que por mais completo que você queira que o seu trabalho seja, não há a necessidade de escrever 200 páginas. Geralmente os trabalhos de conclusão de curso possuem entre 30 e 60 páginas.

É imprescindível dizer que esse número de páginas é para o desenvolvimento do trabalho. Portanto, os elementos pré e pós-textuais não devem ser levados em consideração.

número de paginas

Páginas obrigatórias

Como dissemos, a ABNT orienta a inclusão de itens obrigatórios na elaboração do TCC.

Os elementos pré-textuais são inseridos para apresentar o trabalho realizado para o leitor. Esta parte deve conter, obrigatoriamente: capa, folha de rosto, resumo em português e em língua estrangeira, listas (figuras, tabelas, siglas, símbolos e abreviações) e sumário.

Já dentro dos elementos textuais, que representam o trabalho em si, e onde o número de páginas será contado. Todos os TCCs precisam ter: introdução, desenvolvimento (material e métodos, resultados e discussão) e conclusão.

E finalmente, mas não menos importante, os elementos pós-textuais. A inclusão das referências bibliográficas é obrigatória. Mas existem outros elementos que podem fazer parte desta parte do seu TCC.

Categorias
Regras ABNT

Folha de rosto ABNT: Exemplos e Modelos para TCC

Saiba como preparar a folha de rosto ABNT para o seu TCC ou monografia.

A folha de rosto ABNT é um dos itens essenciais em um trabalho de conclusão de curso ou monografia. Assim como os demais itens que compõem o TCC, a folha de rosto também possui as suas próprias regras de formatação que devem ser obedecidas.

Neste artigo iremos tirar as suas dúvidas sobre este elemento do TCC e te ensinar como fazer a formatação correta da folha de rosto de acordo com a ABNT.

O que é folha de rosto

A folha de rosto, que é também conhecida como contra capa, é o item que irá trazer informações prévias básicas a respeito do trabalho acadêmico em questão. São elas:

  • Autor;
  • Título do trabalho;
  • Tipo de trabalho (TCC, dissertação ou tese);
  • Objetivo do trabalho (obtenção de título de Bacharel, Especialização, Mestre ou Doutor);
  • Nome do orientador e co-orientador (quando houver);
  • Cidade de entrega do trabalho, a mesma da instituição de ensino;
  • Ano de produção do trabalho.

A folha de rosto é obrigatória

Dentro das normas que a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) criou, a folha de rosto é um dos elementos pré-textuais obrigatórios de um trabalho acadêmico.

Portanto, é fundamental que você dedique algum tempo para fazer a formatação correta da sua folha de rosto ABNT. Uma vez que a correta apresentação deste elemento também será avaliada pela comissão de TCC da sua instituição.

Saiba também sobre:

Folha de rosto ABNT

Folha de rosto ABNT como fazer

Agora, vamos a parte prática de como fazer a formatação da folha de rosto ABNT. Este é o segundo elemento do seu TCC e deve ser apresentado logo após a capa. É importante mencionar que atrás da folha de rosto é onde será inserida a ficha catalográfica.

A folha de rosto se inicia com o nome do autor do trabalho. O texto deverá estar com alinhamento centralizado, fonte Arial ou Times New Roman em tamanho 12, ser escrito em caixa baixa e ter formatação em negrito.

Aproximadamente na metade da folha é inserido o título do TCC e, caso tenha, o subtítulo. O título deverá estar com alinhamento centralizado, fonte Arial ou Times New Roman tamanho 14, em caixa alta e formatação em negrito.

Logo em seguida, deverá ser inserida a chamada nota de apresentação. Contendo informações sobre o tipo de trabalho, nome da instituição de ensino e objetivo do trabalho. Veja este exemplo de nota de apresentação para TCC:

Trabalho de conclusão de curso, apresentado ao Curso de ZZZ à Universidade XXX, como requisito para obtenção do título de Bacharel em YYY.

A formatação desta nota é a seguinte: recuo de 7 cm da margem esquerda, fonte Arial ou Times New Roman, caixa baixa, tamanho 10, espaçamento simples e com alinhamento justificado

Depois da nota de apresentação uma linha deverá ser pulada e o nome do orientador e do co-orientador (quando houver), devem ser inseridos. A formatação utilizada é a mesma da nota.

No final da página, devem ser incluídos a cidade e o ano em que o trabalho foi realizado. A cidade é que o trabalho foi apresentado, sendo a mesma da instituição de ensino.

Estes dois elementos devem ser apresentados com alinhamento centralizado, fonte Arial ou Times New Roman, tamanho 12, em negrito e caixa alta. A formatação é semelhante a utilizada na capa ABNT.

Exemplos

Veja a seguir alguns exemplos de folha de rosto ABNT. Assim você não vai errar na hora de fazer a formatação correta para o seu TCC ou monografia.