Categorias
Regras ABNT

Apresentação de TCC – Slides ou poster: saiba como montar a sua

Saiba como montar e como se preparar para a sua apresentação de TCC.

A hora de fazer a apresentação de TCC é sempre geralmente um momento bastante tenso para os alunos. Isso porque além do estresse do final do curso, ainda tem aquele famoso medo de falar em público.

Pensando em te ajudar a tirar a nota máxima no seu TCC ou monografia, nós preparamos uma série completa de artigos com orientações de formatação para você preparar o documento escrito.

E, para não te deixar na mão em um momento tão importante, vamos dar também algumas dicas de como montar a apresentação de TCC e de como se preparar para o dia da defesa.

Fique com a gente até o final deste artigo, e acompanhe os demais artigos da série e garanta nota máxima!

apresentação de TCC

Apresentação de TCC: poster ou slides?

A forma como o seu trabalho acadêmico será avaliado depende da instituição e de qual nível você acadêmico você está. Vamos falar de cada um deles.

No TCC, ou trabalho de conclusão de curso, mais comum nas universidades durante a graduação, para a obtenção do título de bacharel, o tipo de apresentação pode variar bastante.

Em algumas instituições o aluno preciso preparar uma apresentação de slides, o famoso Power Point, e apresentar o trabalho para uma banca examinadora. Em outros casos, o aluno precisará preparar um poster. E há ainda as instituições que exigem apenas o trabalho escrito.

Já para quem está fazendo uma apresentação para obtenção do título de Mestre (mestrado) ou de Doutor (doutorado), então a apresentação do trabalho através de slides para a banca examinadora é obrigatória.

Portanto, se você é aluno de graduação, confirme com o manual da sua instituição ou com o professor responsável qual é a forma de realizar a apresentação de TCC exigida. A seguir vamos falar sobre cada uma delas.

PRECISA DE AJUDA PARA MONTAR SUA APRESENTAÇÃO? ENTÃO CLIQUE AQUI

Apresentação de TCC por pôster

Agora que você já sabe que a sua apresentação será por pôster, é hora de colocar a mão na massa. Fique atento pois as universidades possuem diferentes exigências com relação ao tamanho do pôster e tamanho de letras utilizadas.

O seu pôster pode ser preparado utilizando o Power Point. Para isso, basta efetuar a configuração do tamanho do slide. Em seguida é só começar a adicionar o texto e imagem.

A primeira informação que deverá constar no seu pôster é o nome do trabalho. Ele deve ser escrito de preferência centralizado e em fonte maior do que as demais. De forma a deixar o título destacado.

Logo em seguida, deverá ter o seu nome, e logo depois, na mesma linha, o nome do seu coorientador caso haja, e por último o nome do seu orientador.

A ordem de apresentação dos nomes em um trabalho acadêmico é extremamente importante. O primeiro autor é aquele que escreveu o trabalho e que desempenhou mais funções durante o desenvolvimento do texto.

Por último, deve vir o nome do orientador, que é aquele que tem mais experiência na área e que supervisionou o desenvolvimento do trabalho.

Lembre-se que o pôster é um recurso visual, portanto ele deve ser atrativo para que as pessoas queiram ler o que tem nele. Pôster com muito texto são cansativos e em geral desencorajam as pessoas de se aproximarem.

Portanto, utilize pouco texto, tente resumir e colocar somente as informações que forem mais importantes, apresente os resultados em forma de gráfico ou tabela, material e métodos podem ser apresentados com setas e fotos apenas.

Veja aqui modelos de postes.

Tipografia e formatação de texto


Um critério bem comum para diferenciar grupos de letras segundo seu desenho é a presença ou ausência de serifa.

Serifa é o nome que damos em tipologia aos cantos arredondados nas terminações dos desenhos das letras. A Times New Roman, por exemplo, é uma letra com serifa. A Arial e a Helvética são letras sem serifa.

letras com e sem serifa
Letras com e sem serifa
  • Letras com serifa são adequadas a textos longos, como artigos e livros.
  • Letras sem serifa são adequadas a textos técnicos, como manuais, e textos de destaque, como títulos e subtítulos.

Uma regra geral bem eficiente é escolher fontes com serifa para o corpo do texto do pôster e letras sem serifa para títulos e gráficos e tabelas.

Um bom modo de obter textos em tamanhos legíveis, porém compactos, é o emprego de letras de desenho comprimido, como a Arial Narrow e a Impact. A Impact pode ser muito eficiente em títulos e a Arial Narrow no corpo do texto.

Vídeo dica sobre apresentação por postes

Apresentação de TCC por slides

Para aqueles que precisarem fazer a apresentação de TCC por slides é imprescindível lembrar que os slides são um recurso visual, ou seja, não adianta encher os slides de textos.

Geralmente as instituições de ensino deixam livre para que aluno faça a formatação que ele quiser nos slides. Entretanto é bom ter cautela.

Cores muito fortes ou chamativas além de letras muito pequenas ou que sejam difíceis de serem lidas devem ser evitadas. A dica aqui é utilizar as letras padrões, como Arial, Times New Roman ou mesmo a Calibri.

Outra coisa importante é seguir um padrão de formatação. Apresente o título de cada um dos slides sempre no mesmo tamanho de fonte e com o mesmo tipo de formatação (negrito, itálico ou sublinhado).

Os slides devem ser preparados de forma que tenham pouco texto. A parte escrita deve ser, idealmente, utilizada apenas para que você se lembre do que precisa falar em cada um dos slides, sem precisar ler o que está escrito. Falaremos mais a respeito da apresentação oral a seguir.

Assim como no pôster, a apresentação de TCC por slide deve conter imagens que sejam atrativas e que façam o espectador prestar atenção.

Aproveite que o a apresentação de Power Point oferece o recurso de animação, e utilize ele na hora de explicar a seção de material e métodos por exemplo. Inserindo setas e fotos para cada um dos passos seguidos.

Mas é bom ter cuidado e não colocar efeitos a cada figura que aparece ou conforme você muda o slide. Isso pode deixar a apresentação cansativa e fazer com que o espectador ou banca não prestem atenção.

apresentação slide power point

Observação

E é bastante gentil que ao final da apresentação você inclua um slide de agradecimento às instituições e pessoas que auxiliaram durante a execução do trabalho. Não esqueça de agradecer à instituição de ensino e ao seu orientador e co-orientador.

Apresentação oral do TCC

Independentemente do tipo de apresentação de TCC que você precise fazer, uma coisa é certa, você precisará fazer uma apresentação oral. Ou seja, você precisa, no mínimo, saber explicar o que você fez durante o trabalho.

Entretanto, no caso do pôster, a apresentação será feita para um ou mais membros da banca avaliadora, geralmente professores do curso. Em algo mais semelhante a uma conversa.

Mas fique atento, apesar de parecer ser mais informal não use gírias, lembre-se de utilizar os termos adequados para a sua área, afinal de contas você está se tornando um especialista no assunto, deixando de ser leigo.

Já para quem precisar fazer a apresentação com Power Point a preparação é mais do que essencial. Isso porque você terá entre 15 e 20 minutos para explicar tudo o que foi feito no seu trabalho.

Ou seja, o tempo de apresentação precisará ser dividido entre explicar a importância da pesquisa e o objetivo (introdução); quais os recursos utilizados para responder as perguntas feitas, os resultados obtidos e como ele pode ser comparado com o que já foi feito anteriormente na área (desenvolvimento) e conclusão.

Isso significa que você precisa praticar bastante para não se perder. A seguir daremos mais dicas a respeito de como se preparar para a apresentação.

Como se preparar para a apresentação oral do TCC

Ficar nervoso nesse momento é mais do que o normal. O medo de falar em público pode ser inclusive uma grande barreira, mas acredite, ele pode ser superado com muito treino.

Existem diferentes técnicas de se preparar para a apresentação. Veja algumas dicas:

  • Escreva todo o texto que você irá falar. Desde o “Bom dia, meu nome é Ana e eu vou apresentar para vocês meu trabalho de conclusão de curso…”
  • Em seguida pratique muito, sozinho(a), com o cachorro ou gato, com os amigos, com a família, no espelho, da forma que você preferir.
  • Uma técnica que ajuda muito é gravar o áudio da apresentação. Assim que terminar escute o que você gravou. Neste momento, além de te ajudar a guardar o que você precisa falar, ainda ajuda a perceber aqueles pontos da apresentação em que você ainda está um pouco inseguro.

Uma coisa é certa, se você quiser ir bem na apresentação é preciso treinar, e muito. Não deixe para a última hora. Se possível comece a treinar pelo menos 1 semana antes da apresentação oficial. Repita a apresentação várias por dia se possível.

É muito importante que durante esses treinos você também cronometre quanto tempo dura a apresentação do seu TCC. Lembre-se do tempo que você terá para falar, tente adequar o conteúdo, nem rápido demais, e sem estourar o tempo.

Respondendo à banca avaliadora

A banca avaliadora provavelmente fará algumas perguntas relacionadas ao trabalho que você acabou de apresentar e à parte escrita. Lembre-se que eles leram a sua versão escrita do texto também.

Nesse momento o mais importante é manter a calma, respirar fundo, responder as perguntas que forem feitas. Caso surja alguma pergunta que você não saiba a resposta, o melhor a fazer é dizer que não sabe, ao invés de tentar enrolar a banca.

Lembre-se de que você foi quem todas as referências, fez todas as pesquisas e teve as ideias para a discussão. Isso significa que você é a pessoa mais sabe sobre o assunto e sobre o que foi produzido. Portanto, não entre em pânico.

PRECISA DE AJUDA PARA MONTAR SUA APRESENTAÇÃO? ENTÃO CLIQUE AQUI

Categorias
Regras ABNT

Como fazer citação ABNT: Direta e indireta (NBR 10520)

Aprenda a fazer a citação ABNT e não tenha problemas no seu TCC ou monografia ou qualquer trabalho acadêmico 📝.

Já ouviu falar em citação ABNT? Sabe para que e quando ela é utilizada? Conhece a formatação exigida de acordo com a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT)?

Como você já deve ter percebido, o trabalho acadêmico, seja ele qual for, vai muito além de simplesmente produzir um bom conteúdo, mostrar os resultados da sua pesquisa e discutir ideias. Ele precisa também ser apresentado da forma correta, seguindo os padrões estabelecidos pela ABNT.

E existem diversas normas ABNT, não apenas para o texto propriamente dito, mas para cada um dos elementos que fazem parte do trabalho, como os elementos pré e pós-textuais.

Neste artigo vamos falar especificamente sobre a citação ABNT NBR 10520. Abordaremos o que elas são, sua importância e como formatar e referenciar corretamente. Fique com a gente até o final deste artigo e não erre no seu TCC ou monografia.

O que é citação

Antes de continuarmos, é fundamental que você entenda, de uma vez por todas, o que é citação. Portanto, citação é o ato ou efeito de citar, de fazer referência a alguém ou alguma coisa.

Através da citação é possível transmitir a opinião ou ideia de outro autor, exatamente da forma como ela foi dita por ele. Lembrando que o autor deve ser obrigatoriamente indicado.

Qual a importância da citação ABNT em um trabalhado acadêmico

Assim como as referências bibliográficas, as citações são importantes para dar suporte teórico ao trabalho que você desenvolveu.

Ao produzir um trabalho acadêmico (TCC ou monografia, tese, dissertação) é importante lembrar que a primeira parte do texto é puramente um levantamento bibliográfico. Ou seja, você irá mostrar o que outros autores fizeram antes de você.

Isso significa que nenhuma das ideias e insights apresentados neste trecho são seus. Eles foram pensados, discutidos ou descobertos por outras pessoas, e essas pessoas devem ser mencionadas no texto.

A forma de fazer isso, e dar crédito ao autor dono da descoberta ou da ideia é através da citação. Sem essa informação, o leitor pode vir a crer que você é a primeira pessoa que está dizendo isso, o que não é exatamente verdade.

Citação ABNT

Tipos de citações para TCC

A ABNT possui uma norma específica para normatizar a apresentação de citações em textos acadêmicos, é a NBR 10520. Nesta norma, as citações são divididas em três tipos diferentes:

  • citação direta;
  • citação indireta;
  • citação da citação.

A seguir veremos detalhadamente cada um deles.

O que é citação direta

O primeiro tipo de citação ABNT que vamos abordar é a citação direta. Ele consiste em transcrever literalmente um texto, exatamente da forma como ele foi escrito pelo autor.

É fundamental lembrar que o autor do texto deve vir mencionado logo em seguida, caso contrário você poderá ser acusado de plágio.

O que é citação indireta

Já na citação indireta a ideia original deve ser apresentada mas não de forma literal, ela é reescrita com as palavras de quem está fazendo o trabalho.

Ou seja, você lê o texto original, entende a ideia que o autor quis transmitir, e reescreve com as suas próprias palavras. Este é o tipo mais comum de citação em algumas áreas acadêmicas.

Citação de citação

Já o terceiro tipo de citação ABNT ocorre quando você faz uma citação que você viu em um texto, mas que não é o texto original. Pode parecer confuso, mas calma que explicamos.

Vamos supor que você estava lendo um artigo ou livro, viu que tem uma ideia interessante relacionada ao tema do seu trabalho e quer ler mais a respeito, mas que esta ideia não é do autor deste artigo ou livro, na verdade é de uma terceira pessoa.

Você então olha a lista de referências do artigo ou livro e começa a procurar por este texto, mas, por algum motivo, você não encontra ou não consegue ter acesso ao texto original.

Ainda considerando que a ideia daquele terceiro autor é interessante e importante de ser mencionada no seu TCC, você quer citá-la mesmo assim. Para isso você faz uma citação da citação. Entendeu?

Para situar o leitor do seu TCC, a ABNT tem uma norma específica de fazer estar citação. Assim o leitor sabe que o autor não teve acesso ao testo original. A seguir mostraremos como fazer esta citação.

Regras gerais de apresentação da citação ABNT

A NBR 10520:2002 apresenta algumas regras gerais para apresentação da citação ABNT. A primeira delas é relacionada à localização das citações, que podem ser apresentadas tanto no texto, quando como notas de rodapé.

Quando o nome do autor vem mencionado entre parênteses, ele deve ser escrito em letras maiúsculas.

Como fazer citações diretas em texto de até três linhas

Quando uma citação direta é feita, caso o texto tenha até três linhas, ele pode vir no meio do texto, destacado entre aspas duplas, caso o o sobrenome do autor for colocado no corpo do texto, apenas a inicial do sobrenome é escrita em letra maiúscula. Mas se o sobrenome for apresentado dentro dos parênteses, deve ser escrito em letras maiúsculas; Veja estes exemplos:

Barbour (1971, p. 35) descreve: “O estudo da morfologia dos terrenos […] ativos […]”.

“Não se mova, faça de conta que está morta.” (CLARAC; BONNIN, 1985, p. 72).

Segundo Sá (1995, p. 27): “[…] por meio da mesma ‘arte de conversação’ que abrange tão extensa e significativa parte da nossa existência cotidiana […]”.

Como fazer citações diretas em texto de mais três linhas

Entretanto, nos casos em que a citação tiver mais do que três linhas (citação longa), ela deve ser apresentada em uma nova linha, com recuo da margem esquerda de 4 cm, o tamanho da letra deverá ser menor do que a utilizada no texto e o trecho deve ser apresentado sem aspas. Confira o exemplo abaixo:

A teleconferência permite ao indivíduo participar de um encontro nacional ou regional sem a necessidade de deixar seu local de origem. Tipos comuns de teleconferência incluem o uso da televisão, telefone, e computador. Através de áudio-conferência, utilizando a companhia local de telefone, um sinal de áudio pode ser emitido em um salão de qualquer dimensão. (NICHOLS, 1993, p. 181).

Como fazer citações indiretas

Para as citações ABNT indiretas pode ser feitas de duas formas. Em ambos os exemplos o nome do autor e o ano devem ser mencionados, já que isso facilita o leitor a encontrar a referência na lista de referências bibliográficas. Confira estes exemplos:

De acordo com Morais (1955) há presença de concreções de bauxita no Rio Cricon.

Há presença de concreções de bauxita no Rio Cricon (MORAIS, 1955).

Como você pode observar, a citação pode vir tanto no início, quanto no final da frase. E lembre-se o sobrenome do autor só virá com letras maiúsculas se estiver entre parenteses.

Como fazer citações da citação

Para fazer a citação da citação, de acordo com a NBR 10520, você utilizará uma forma bastante semelhante a da citação indireta. Como já dissemos acima, a citação de citação é usada quando  um segundo autor faz uma citação de uma obra que não teve acesso. Assim cita-se o sobrenome do autor da ideia original, seguido da expressão apud, ou citado por.

Veja os exemplos a seguir:

Para Glover, Ronning e Reynolds (apud EYSENCK, 1999, p. 235) “A criatividade é um assunto muito complexo”.

O processo criativo do ser humano é visto como o processo de fazer, de dar a vida (WEBSTER apud MAY, 1996).

Segundo Silva (1983 apud ABREU, 1999, p. 3) diz ser […]

Um detalhe importante é como este tipo de citação deve aparecer na lista de referências bibliográficas ABNT.◀

EYSENCK, Hans. As formas de medir a criatividade. In: BODEN, Margaret A (Org.). Dimensões da criatividade. Porto Alegre: Artes Médicas, 1999.

MAY, Rollo. A coragem de criar. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1996.

Como e quando citar em notas de rodapé

As notas de rodapé podem ser utilizadas tanto como notas de referência. Neste caso elas devem ser numeradas no texto com números arábicos, na ordem em que aparecem. Esta numeração deve ser única e consecutiva ao longo do texto inteiro. Por exemplo:

8 FARIA, José Eduardo (Org.). Direitos humanos, direitos sociais e justiça. São Paulo: Malheiros, 1994.

Vale lembrar que neste caso elas devem seguir a mesma formatação das referências bibliográficas ABNT.

As notas de rodapé também podem ser utilizadas como notas explicativas. A numeração deverá ser feita da mesma forma que mencionamos acima. Veja o exemplo:

No texto:

O comportamento liminar correspondente à adolescência vem se constituindo numa das conquistas universais, como está, por exemplo, expresso no Estatuto da Criança e do Adolescente.1

No rodapé da página:

_______________________________

1 Se a tendência à universalização das representações sobre a periodização dos ciclos de vida desrespeita a especificidade dos valores culturais de vários grupos, ela é condição para a constituição de adesões e grupos de pressão integrados à moralização de tais formas de inserção de crianças e de jovens.

Grifo em citação direta

Em alguns casos, pode ser que você considere determinada expressão ou ideia dentro de uma citação direta mais importante e queira destacá-lo do restante.

Para isso você pode se utilizar do recurso chamado grifo. Ele nada mais é do que destacar o trecho utilizando-se de negrito ou itálico. Entretanto, esse grifo deve ser mencionado na citação, com a expressão “grifo nosso”. Por exemplo:

“[…] para que não tenha lugar a producção de degenerados, quer physicos quer moraes, misérias, verdadeiras ameaças à sociedade.” (SOUTO, 1916, p. 46, grifo nosso).

Como fazer citação de documentos de internet

A utilização de sites e documentos digitais na produção de trabalhos acadêmicos é cada vez mais comum. Vale lembrar que é preciso apenas tomar cuidado para que a fonte de pesquisa seja confiável.

Caso você utilize a internet como fonte de consulta, deve colocar o nome da página consultada dentro dos parênteses e a data de publicação.

“As profundas mudanças que vêm ocorrendo em todo o mundo exigem contínua inovação. E isso, é claro, também é visto no mundo educacional, que demanda novos métodos pedagógicos.”(ESTANTE MÁGICA, 2018)

Caso não tenha data de publicação, deve informar a data em que o documento foi acessado.

“A educação é um processo longo e complexo, que não se limita ao espaço da sala de aula, nem tampouco à relação entre os professores e os alunos.” (RESPEITAR É PRECISO, acesso em 14 out. 2019).

Sistema de chamada autor-data

Até agora nós mostramos a citação através do sistema de chamada autor-data. Este sistema consiste em mencionar o sobrenome do autor ou nome da instituição, seguido pelo ano de produção.

Existem diferentes formas de fazer essa citação, dependendo de algumas características. São elas:

  • Quando o nome do autor é utilizado na construção da frase: Em Teatro Aberto (1963) relata-se a emergência do teatro do absurdo.
  • Caso haja coincidência do sobrenome, a inicial do nome deve ser também mencionada: (BARBOSA, C., 1958) e (BARBOSA, O., 1959).
  • Quando o autor possui mais de uma referência com o mesmo ano de produção: (REESIDE, 1930a) e (REESIDE, 1930b).
  • Quando o mesmo autor possui diferentes publicações em diferentes anos, as datas devem ser separados por vírgula: (DREYFUSS, 1989, 1991, 1995).
  • Quando a citação possui dois ou três autores, o sobrenome dos autores deve ser separado por ponto e vírgula: (CORREA; COSTA, 1999) (CRUZ; CORREA; COSTA, 1998)
  • Quando a citação possui diversos autores, somente o sobrenome do primeiro autores deverá aparecer, e vir seguido por “et al.”: (CRUZ et al., 1998)

Neste tipo de sistema de chamada, a lista de referências deve ser apresentada em ordem alfabética no final do texto ou capítulo.

Sistema de chamada numérico

Já no sistema de chamada numérico, as citações ABNT devem ser indicadas através de numeração única e consecutiva, utilizando-se algarismos arábicos. Neste caso, ele pode ser exibido entre parênteses ou sobrescrito. Veja o exemplo:

Diz Rui Barbosa: “Tudo é viver, previvendo.” (15)

Diz Rui Barbosa: “Tudo é viver, previvendo.”15

E a lista de referências deve ser preparada seguindo-se a ordem em que as citações aparecem no texto.

PRECISA DE AJUDA PARA FAZER SEU TCC? ENTÃO CLIQUE AQUI

Categorias
Regras ABNT

Referências Bibliográficas ABNT NBR 6023: Sites, revistas e livros

Aprenda como fazer as referências bibliográficas ABNT para o seu TCC ou monografia. Normas ABNT NBR 6023 atualizadas.

A organização das referências bibliográficas ABNT talvez seja um dos pontos em que os alunos tem mais dificuldade. Isso porque muita gente acha que ninguém vai prestar atenção nesta seção do seu TCC ou monografia.

Entretanto, é justamente aí que os alunos se enganam. Um bom trabalho, com resultados confiáveis, começa justamente na pesquisa bibliográfica. Quando a pesquisa é de qualidade, geralmente o trabalho também será de boa qualidade.

E não apenas saber onde encontrar as melhores referências é importante, mas também saber organizar elas, de modo que o leitor possa encontrar as informações necessárias caso queira se aprofundar no tema abordado durante o TCC ou monografia.

E uma banca examinadora para trabalho de conclusão de curso, costuma além de analisar todo conteúdo do TCC, também olhar analisar de forma bem crítica as referências bibliografias, caso não esteja de acordo com as normas da ABNT, perderá muitos pontos ou até mesmo poderá ser reprovado, por tanto, terá que aprender a fazer as referencias.

Para te auxiliar na tarefa de organizar a seção de referências bibliográficas de acordo com a ABNT nós preparamos este artigo.

O que é uma referência bibliográfica

O termo referência bibliográfica se refere a uma lista organizada das fontes de pesquisa ou consulta, que foram utilizadas para a elaboração do trabalho de conclusão de curso.

Esta listagem tem como principal objetivo mostrar que todas as opiniões e dados mostrados no trabalho escrito possuem uma fundamentação teórica, que não foram inventados ou criados.

Referencias bibliográficas ABNT

Por que referenciar

As referências bibliográficas são necessárias para sustentar a sua argumentação, mostrar que outros pesquisadores ou profissionais já realizaram um trabalho semelhante e encontraram resultados parecidos ou diferentes do seu.

Elas são utilizadas também para demonstrar que apesar de haver muitos estudos em determinadas áreas, que eles podem ser escassos em outras, dando sustentação à importância do tema que você irá abordar durante o seu trabalho.

Vale ressaltar que todas as ideias e dados apresentados durante o seu TCC ou monografia devem conter a citação correta. Além disso, as informações não podem ser simplesmente copiadas de outros textos, já que isso é plágio e plágio é crime.

Qual norma da ABNT rege a referência?

No caso de trabalhos acadêmicos escritos conforme a ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) há uma norma específica para a organização e apresentação das referências bibliográficas, é a NBR 6023:2018.

É importante ficar atento porque estas normas são atualizadas frequentemente. Isso significa que sempre a última versão deve ser utilizada na hora de elaborar a bibliografia ABNT.

Quais os tipos de referências?

Existem diferentes tipos de referências, e cada um deles deve ser listado de uma forma específica. Algumas delas são: livros, revistas, artigos científicos, sites, banco de dados, dentre outros.

Em cada um deles, há uma forma diferente de pontuação, espaço, abreviações e ordem em que as informações devem ser apresentadas.

Por isso é tão importante ter um guia que te auxilie a organizar a lista de referências bibliográficas ABNT, e essa é a nossa intenção. A seguir falaremos mais sobre as informações obrigatórias que toda referência deve ter e daremos exemplos práticos.

Onde estão localizadas as referências

As referências ABNT podem estar localizadas em diferentes posições. São elas:

  • Como nota de rodapé. Neste caso as referências são adicionadas ao final da página conforme elas vão aparecendo no texto, devendo aparecer na mesma folha em que são mencionadas pela primeira vez;
  • No final de seções, partes ou textos. Ou seja, ao final de um capítulo, toda a bibliografia utilizada naquele capítulo deve ser mencionada, em um formato de lista;
  • Em um lista de referências. Geralmente ao final do texto, como um elemento pós-textual.

Informações obrigatórias em todas as referências bibliográficas ABNT

Algumas informações são essenciais e obrigatórias em todas as referências bibliográficas ABNT.

O primeiro deles é a autoria, ou seja, quem escreveu o artigo. A forma de apresentação vai variar conforme a quantidade de autores e o tipo de referência.

Outro item obrigatório é o título da obra, seja ele o nome do artigo, do livro, site ou revista.

O local em que a publicação foi feita também é essencial, principalmente no que fiz respeito à editora de livros.

A data, representada pelo ano em que a obra foi publicada, também é obrigatória. Ela serve até mesmo para traçar uma linha cronológica ou demonstrar que o aluno está por dentro das publicações mais recentes.

Regras gerais para a referência bibliográfica segundo a ABNT NBR 6023

Assim como nos demais elementos que compõe um TCC ou monografia, nas referências bibliográficas ABNT também existem algumas regrais gerais de apresentação e formatação. Veja quais são:

  • As referências devem ser apresentadas com espaçamento entre linhas simples (ou 1,0), estar alinhadas à esquerda e separadas entre si por uma linha em branco;
  • Os elementos obrigatórios (autoria, título da obra, data e local) devem ser apresentados em sequência padronizada, conforme tipo de referência;
  • Informações que não sejam obrigatórias devem seguir o mesmo idioma em que o texto foi produzido, e não o idioma do texto referenciado;
  • Documentos online devem contar a data de acesso e o endereço eletrônico em que foi acessado;
  • Os recursos tipográficos (itálico, negrito ou sublinhado) devem ser utilizadas de maneira uniforme ao longo das referências;
  • O sobrenome do autor da obra deve vir escrito em letras maiúsculas.

Veja a seguir como fazer preparar cada um dos tipos de referência de acordo com a ABNT.

Como fazer referências ABNT de artigos, jornais ou revistas

As referências bibliográficas ABNT de artigos e/ou matérias de jornais são as comunicações editoriais, entrevistas, reportagens e resenhas. Elas devem ser apresentadas da seguinte forma:

Exemplos::

OTTA, Lu Aiko. Parcela do tesouro nos empréstimos do BNDES cresce 566 % em oito anos. O Estado de S. Paulo, São Paulo, ano 131, n. 42656, 1 ago. 2010. Economia & Negócios, p. B1.

VERÍSSIMO, L. F. Um gosto pela ironia. Zero Hora, Porto Alegre, ano 47, n. 16.414, p. 2, 12 ago. 2010. Disponível em: http://www.clicrbs.com.br/zerohora/jsp/default.jspx?uf=1&action=fip. Acesso em: 12 ago. 2010.

Como Fazer Referências Bibliográficas ABNT de LIVROS

A citação de livros varia conforme o número de autores que escreveram a obra. O nome de todos os autores geralmente aparecem até 3 ou 4 autores. Acima disse, geralmente o termo et al. é utilizado para substituir os demais autores. Veja os exemplos a seguir.

Quando houver até dois autores

Exemplo:

SOUZA, J. C.; PEREIRA, A. M. Metodologia de trabalho. 3. ed. São Paulo: Estrela, 2011.

Quando houver até três autores

Exemplo:

PASSOS, L. M. M.; FONSECA, A.; CHAVES, M. Alegria de saber: matemática, segunda série, 2, primeiro grau: livro do professor. São Paulo: Scipione, 1995. 136 p.

Quando houver quatro ou mais autores (et al)

Exemplos:

TAYLOR, Robert; LEVINE, Denis; MARCELLIN-LITTLE, Denis; MILLIS, Darryl. Reabilitação e fsioterapia na prática de pequenos animais. São Paulo: Roca, 2008.

URANI, A. et al. Constituição de uma matriz de contabilidade social para o Brasil. Brasília, DF: IPEA, 1994.

Sobrenomes que indicam parentesco (Filho, Júnior, Neto, Sobrinho)

Exemplos:

ASSAF NETO, Alexandre. Estrutura e análise de balanços: um enfoque econômico-financeiro. 8. ed. São Paulo: Atlas, 2007.

GRISARD FILHO, Waldyr. Guarda compartilhada: um novo modelo de responsabilidade parental. 5. ed. rev. atual. São Paulo: Revista dos Tribunais, c2011. 288 p.

Autor desconhecido

Exemplos:

PEQUENA biblioteca do vinho. São Paulo: Lafonte, 2012.

ONDA de frio: reviravolta traz vento e forte chance de neve. Zero Hora, Porto Alegre, ano 47, n. 16.414, 12 ago. 2010. Disponível em: http://www.clicbs.com.br/zerohora/jsp/default.jspx?uf=1&action=fip. Acesso em: 12 ago. 2010.

Referência monografia, dissertação ou tese

Os trabalhos acadêmicos, incluindo teses, dissertações, trabalhos de conclusão de curso, devem ser apresentados da seguinte forma:

RODRIGUES, Ana Lúcia Aquilas. Impacto de um programa de exercícios no local de trabalho sobre o nível de atividade física e o estágio de prontidão para a mudança de comportamento. 2009. Dissertação (Mestrado em Fisiopatologia Experimental) – Faculdade de Medicina, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2009.

No caso de livro e/ou folhetos como manuais, guias, catálogos, enciclopédias e dicionários, devem ser referenciados da seguinte forma, quando conterem somente os elementos essenciais:

Exemplos:

BAUMAN, Zygmunt. Globalização: as consequências humanas. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1999.

MANFROI, V. Vinho branco. In: VENTURINI FILHO, W. G. (coord.). Bebidas alcoólicas: ciência e tecnologia. São Paulo: Blucher, 2010. v. 1, cap. 7, p. 143-163.

ROMANO, Giovanni. Imagens da juventude na era moderna. In: LEVI, G.; SCHMIDT, J. (org.). História dos jovens 2: a época contemporânea. São Paulo: Companhia das Letras, 1996. p. 7-16.

Referenciar Pessoa Jurídica (órgãos governamentais, empresas, associações, entre outros)

Para este tipo de referência bibliográfica ABNT podemos incluir as legislações, jurisprudências e atos administrativos normativos. Eles devem aparecer da seguinte forma:

Exemplos:

RIO GRANDE DO SUL. [Constituição (1989)]. Constituição do Estado do Rio Grande do Sul. 4. ed. atual. Porto Alegre: Assembléia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul, 1995.

BANCO CENTRAL DO BRASIL. Diretoria Colegiada. Circular nº 3.348, de 3 de maio de 2007. Altera o Regulamento do Mercado de Câmbio e Capitais Internacionais (RMCCI). Diário Ofcial da União: seção 1, Brasília, DF, ano 144, n. 85, p. 32, 4 maio 2007.

SÃO CARLOS (SP). Cartório de Registro Civil das Pessoas Naturais do 1º Subdistrito de São Carlos. Certidão de nascimento [de] Maria da Silva. Registro em: 9 ago. 1979.

BRASIL. [Constituição (1988)]. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Brasília, DF: Presidência da República, [2016]. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/ Constituiçao.htm. Acesso em: 1 jan. 2017.

Referencias bibliográficas de SITES, como fazer?

Já citamos vários exemplos de referencias de tiradas na internet, vamos ver aqui como referenciar dois tipos de autor em sites.

  1. Artigo de site com autor
  2. Artigo sem autor

As referências ABNT para sites devem ter os seguintes elementos obrigatórios:

  • autor ou nome da organização;
  • título da página ou matéria;
  • local de publicação (se houver);
  • dia, mês e ano de publicação (se houver);
  • endereço eletrônico (entre os sinais <>), depois de “Disponível em:”;
  • data de acesso ao site, depois de “Acesso em:”.

Artigo de site com autor

Exemplo:

AUTOR. Título da matéria. Nome do site, ano. Disponível em: <endereço completo>. Acesso em: dia mês (abreviado até a 3.ª letra, somente o mês de maio é escrito por extenso) ano.

Modelo:

PACHECO, A. L.; GONÇALVES, J. da S. Atuação do nutricionista na Atenção Básica de Saúde. Nutricaoempauta.com.br, 2016. Disponível em: <http://www.nutricaoempauta.com.br/lista_artigo.php?cod=2855>. Acesso em: 27 out. 2016.

Artigo de site sem autor

Exemplo:

TÍTULO da matéria. Nome do site, ano. Disponível em: <endereço completo>. Acesso em: dia mês (abreviado até a 3ª letra, somente o mês de maio é escrito por extenso) ano.

Modelo:

PELE saudável com uma boa nutrição. Alimentacaosaudavel.org, c2008. Disponível em: <http://www.alimentacaosaudavel.org/Artigo-pele-saudavel.html>. Acesso em: 15 ago. 2009.

Documento de acesso exclusivo em meio eletrônico

Com a tecnologia, muitos documentos passaram a ter acesso exclusivamente online. Alguns deles são base de dados, algumas listas de discussão, programas de computador utilizados para análises, redes sociais, dentre outros. Para citá-los, você deverá fazer da seguinte forma:

Exemplos:

APPLE. OS X El Capitan. Versão 10.11.6. [Cupertino]: Apple, c2017.

A GAME of Thrones: the board game. 2nd. ed. Roseville: FFG, 2017. 1 jogo eletrônico.

OLIVEIRA, José P. M. Repositório digital da UFRGS é destaque em ranking internacional. Maceió, 19 ago. 2011. Twitter: @biblioufal. Disponível em: http://twitter.com/#!/biblioufal. Acesso em: 20 ago. 2011.

CID, Rodrigo. Deus: argumentos da impossibilidade e da incompatibilidade. In: CARVALHO, Mário Augusto Queiroz et al. Blog investigação flosófca. Rio de Janeiro, 23 abr. 2011. Disponível em: http:// investigacao-flosofca.blogspot.com/search/label/Postagens. Acesso em: 23 ago. 2011.

Correspondências

As correspondências incluem bilhetes, cartas, cartões, dentre outros. E devem ser apresentadas com os elementos essenciais da seguinte forma:

PILLA, Luiz. [Correspondência]. Destinatário: Moysés Vellinho. Porto Alegre, 6 jun. 1979. 1 cartão pessoal.

AZNAR, José Camón. [Correspondência]. Destinatário: Manoelito de Ornellas. [S. l.], 1957. 1 bilhete.

LISPECTOR, Clarice. [Carta enviada para suas irmãs]. Destinatário: Elisa e Tânia Lispector. Lisboa, 4 ago. 1944. 1 carta. Disponível em: http://www.claricelispector.com.br/manuscrito_minhasqueridas.aspx. Acesso em: 4 set. 2010.

Filmes e vídeos em meio eletrônico

Documentos audiovisuais também podem fazer parte da lista de referências bibliográficas, caso eles tenham sido utilizados na elaboração do texto. Eles incluem discos de vinil, DVD, blu-ray, CD, fita magnética, vídeo, dentro outros.

A citação devem ser feita da seguinte forma:

OS PERIGOS do uso de tóxicos. Produção de Jorge Ramos de Andrade. São Paulo: CERAVI, 1983. 1 fta de vídeo (30 min), VHS, son., color.

JOHN Mayall & The Bluesbreakers and friends: Eric Clapton, Chris Barber, Mick Taylor: 70th birthday concert. [London]: Eagle Rock Entertainment, 2003. 1 disco blu-ray (ca. 159 min).

BREAKING bad: the complete second season. Creator and executive produced by Vince Gilligan. Executive Producer: Mark Johnson. Washington, DC: Sony Pictures, 2009. 3 discos blu-ray (615 min).

RIO: trilha sonora original do flme. [S. l.]: Universal Music, 2011. 1 CD (40 min). Vários intérpretes.

BRAHMS, Johannes. Sonate für Klavier und Violoncello: e-mol opus 38. München: G. Henle, 1977. 1 partitura.

Monografia no todo e em parte no meio eletrônico

Inclui livros e/ou folhetos e trabalhos acadêmicos em meio digital ou eletrônico (disquetes, CD-ROM, DVD, online, CD, DVD, pen drive, e-book, blu-ray disc e outros). Alguns exemplos:

GODINHO, Thais. Vida organizada: como definir prioridades e transformar seus sonhos em objetivos. São Paulo: Gente, 2014. E-book.

BAVARESCO, Agemir; BARBOSA, Evandro; ETCHEVERRY, Katia Martin (org.). Projetos de filosofia. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2011. E-book. Disponível em: http://ebooks.pucrs.br/edipucrs/projetosdeflosofa.pdf. Acesso em: 21 ago. 2011.

Saiba tudo sobre a normatização dos trabalhos acadêmicos:

✔ Normas ABNT para Trabalhos Acadêmicos, TCC, Monografias, Teses, Dissertações

PRECISA DE AJUDA PARA FAZER SEU TCC? ENTÃO CLIQUE AQUI

Categorias
Regras ABNT

Sumário ABNT: Como fazer conforme as regras (NBR 6027)

Aprenda neste artigo como formatar o sumário ABNT do seu TCC ou monografia.

Uma parte essencial do seu TCC ou monografia é o sumário ABNT. É através dele que você conseguirá situar o seu leitor exatamente quais os pontos que serão abordados no seu trabalho e facilitar a busca por cada um deles.

Mas, fazer o sumário ABNT não é simplesmente colocar o número da página correspondendo ao título ou subtítulo. Pelas normas ABNT ele tem uma formatação específica que deve ser seguida.

Para te auxiliar na tarefar de deixar o seu TCC ou monografia em acordo com as normas ABNT, nós preparamos este texto com todas as dicas e informações que você precisa para preparar o sumário ABNT sem erros.

O que é um sumário

De acordo com a definição da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), um sumário é “Enumeração das divisões, seções e outras partes de uma publicação, na mesma ordem e grafia em que a matéria nele se sucede”.

Ou seja, você irá apresentar, de forma sequencial, todos os tópicos que serão abordados durante o seu trabalho de conclusão de curso ou monografia. Além desta informação, o sumário deve conter também em qual página o conteúdo será apresentado.

Desta forma, caso o leitor queira ler algum item primeiro, ou precisa voltar em algum conteúdo durante a leitura, ele tem esse “guia”, o que torna a busca mais fácil e rápida.

Sumário ABNT

Qual a norma ABNT para o sumário

A ABNT possui diversas normas relacionadas a diferentes assuntos. No caso do sumário ABNT, ele deve ser elaborado de acordo com as diretrizes apresentadas na norma NBR 6027.

Esta norma tem como objetivo padronizar as informações que aparecem no sumário de um projeto ou trabalho acadêmico. Mostrando a localização dos tópicos que serão abordados durante o trabalho.

É importante que estas informações apareçam com uma padronização. Desta forma fica mais fácil e simples de entender as informações ali apresentadas. Facilitando a leitura para os avaliadores do trabalho.

A padronização do sumário ABNT inclui aspectos como a sua localização, como ele é apresentado (formatado) com as seções, subseções e número de páginas.

Localização do sumário

Pensando no que acabamos de explicar, que o sumário é uma espécie de guia para a leitura do seu trabalho de conclusão de curso ou monografia, é importante ressaltar que a sua localização é de extrema importância.

O sumário ABNT é considerado como um elemento pré-textual, ou seja, ele vem antes do texto propriamente dito. Na verdade, ele é o último elemento pré-textual.

Conteúdo do sumário

Durante a preparação do sumário ABNT é imprescindível ficar atento ao conteúdo que ele precisa ter.

O primeiro item que é obrigatório é conter a palavra “sumário” na primeira linha da página. Ela deve estar centralizada, em negrito e com a mesma fonte utilizada no trabalho (Arial ou Times New Roman) e tamanho 12.

Além disso, ele também deve vir alinhado à esquerda e com espaçamento entre linhas de 1,5. Com relação à margem, deve ser seguido o mesmo padrão para todo o trabalho: margens superior e esquerda 3 cm, margens inferior e direita 2 cm.

Cada item (ou seção) do sumário deve vir numerada. Essa numeração deve ser sequencial e progressiva. Por exemplo, a introdução virá identificada por “1. Introdução”, a seção seguinte será “2. Material e Métodos”, e assim sucessivamente.

A seguir daremos um exemplo prático para ficar mais fácil de entender como essa divisão deve ser feita.

A função do sumário ABNT é identificar os elementos textuais e pós-textuais, portanto, não precisa conter informações a respeito de capa, contra-capa, dedicatória, epígrafe e agradecimentos.

Em alguns casos o TCC ou monografia possuem mais de um autor (isso depende das normas e regras da universidade). Caso haja autores diferentes para cada capítulo, o nome do autor do capítulo deverá constar no sumário, logo abaixo da seção ou subseção.

Modelo do sumário (sumário ABNT pronto)

Veja a seguir um modelo de sumário ABNT contendo todos os itens mencionados acima.

Como fazer sumário ABNT no Word (passo a passo)

Com a tecnologia vieram as ferramentas para facilitar o nosso dia-a-dia. E a formatação de sumário no Word é bem mais prática do que fazê-la manualmente, acredite!

Utilizando o Word para fazer isso automaticamente, assim que uma nova seção ou subseção é criada, o sumário é atualizado. Prático, não? Dito isto, para te ajudar nesta tarefa, vamos te mostrar o passou-a-passo.

Para quem possui Word 365, Word 2016, Word 2013, Word 2010 ou Word 2007, o sumário ABNT pode ser feito da seguinte forma:

Passo a passo sumário ABNT no Word

  1. Vá para a folha em que você colocará o sumário. Lembre-se que o sumário deve vir em uma folha separada, ou seja, somente ele deve constar na folha.
  2. Selecione a aba “Referências” e clique em “Sumário”
  3. Em seguida, selecione a opção “Sumário Automático”. É esta opção que fará com que o seu sumário seja atualizado automaticamente.

sumario no word

Após fazer isso, você precisará formatar o sumário de acordo com as normas ABNT. A forma mais fácil de fazer isso é através da função “Painel de Estilos” que o Word disponibiliza. Clicando ali, você já terá os títulos (ou seções) e subtítulos (ou subseções) do seu trabalho.

O único porém é que o Word já vem com uma formatação, e você precisará modificar para o estilo que a ABNT pede. Veja como fazer isso:

Como formatar no Word

  1. Na aba “Página Inicial”, na seção “Painel de Estilos” você notará diferentes formatações para Normal, Título 1, título 2 e assim sucessivamente.
  2. Para modificar a formação de cada um destes você deverá clicar com o botão direito do mouse sobre um deles e selecionar “modificar”.
  3. A primeira formatação pode ser a opção “normal” é a formatação que você utilizará para o texto. Selecione o tipo e o tamanho da fonte, que deve ser 12, o espaçamento entre linhas e a opção justificado.
  4. Em seguida o “título 1”, que deverá ter a mesma fonte e tamanho utilizado no texto todo, também com espaçamento 1,5 e justificado, mas deverá estar em negrito. Lembre-se que o título deve ser escrito em caixa alta.
  5. Para o “título 2”, que deverá seguir a mesma formatação do título 1, mas não deve estar em caixa alta.

Agora que a formatação já foi feita, você deverá retornar ao sumário que foi criado, clicar com o botão direito do mouse no quadro gerado, e em seguida em “atualizar tabela”. Pronto, o seu sumário vai sendo atualizado conforme você for acrescentando ou removendo seções.

Modelo de Sumário ABNT

modelo de sumario ABNT

Quer baixar o nosso sumário, conforme as regras da ABNT? Baixe abaixo:

Qual a diferença entre sumário e índice e onde usá-los?

Algumas pessoas podem pensar que índice e sumário são a mesma coisa, entretanto é importante e necessário ficar claro que eles são coisas diferentes.

Dominar o significado de cada um destes termos e saber quando usar cada um fundamental. Lembre-se que você está terminação a sua graduação, portanto não é mais uma pessoa leiga que pode se “dar ao luxo” de não entender algumas coisas.

Bom, o sumário nada mais é do que a lista dos capítulos e subcapítulos que é apresentada no início do TCC, monografia ou livro. Ele é organizado conforme cada uma das seções são apresentadas ao longo do texto.

Já o índice, ele consiste em uma lista de palavras. O índice pode ser organiza de diferentes formas: alfabética, cronológica, alfanumérica, numéria ou sistemática.

Para te ajudar a lembrar a diferença entre sumário e índice imagine aquele livro que você pegou emprestado com a biblioteca da universidade. No início você irá encontrar o sumário, e no final do livro provavelmente você encontrará o chamado “índice remissivo”.

Nele você encontrará palavras-chave que são utilizadas ao longo do texto. Por exemplo, se você é um aluno de biologia e quer encontrar informações sobre o sistema digestório de diferentes organismos, basta olhar no índice e ele te dará todas as páginas em que a palavra-chave “sistema digestório” aparece.

PRECISA DE AJUDA PARA FAZER SEU TCC? ENTÃO CLIQUE AQUI

Categorias
Regras ABNT

Margem ABNT e espaçamento: Normas para TCC e Monografias

Entenda como configurar a margem ABNT para o seu TCC ou monografia.

Margem ABNT é bem simples de ser configurada. Neste artigo vamos explicar como fazer para configurar estas margens e garantir uma boa formatação do seu trabalho.

O que são as margens ABNT?

As margens nada mais são do que configurar o editor de texto que você usa, geralmente o Word, para que ele deixe automaticamente um espaço entre o limite da folha e o texto.

No caso a margem ABNT, nada mais é do que fazer esta configuração de acordo com o que a ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) recomenda para os trabalhos acadêmicos (monografias, TCC, dissertações e teses).

É importante entender que esta não é a única recomendação da ABNT para este tipo de trabalho. Existem também normas para a capa e contracapa, sumário, apresentação das citações ao longo do texto e referências bibliográficas. Estes serão abordados nos próximos artigos, se preferi pode fazer uma consulta ou clica nos links acima.

Ficar atento a todas estas recomendações é um dos pontos essenciais para a aprovação do seu trabalho de conclusão de curso.

margem ABNT nas normas ABNT

Qual o tamanho das margens de acordo com a ABNT?

Agora que você já entendeu a importância de configurar o tamanho das margens corretamente com o que a norma ABNT diz, é hora de conhecer qual é a recomendação para trabalhos impressos somente na frente da folha:

  • Margens superior e esquerda: 3 cm
  • Margens inferior e direita: 2 cm

Caso o seu trabalho seja impresso na frente e no verso da folha, a parte frontal deverá seguir o mesmo padrão de margens mencionado acima. Entretanto, o verso deverá ser as seguintes medidas de margem:

  • Margem superior e direita: 3 cm
  • Margem inferior e esquerda: 2 cm

O uso da impressão frente e verso, apesar de ser mencionado nas normas ABNT, não é obrigatório e algumas instituições pedem que todas as folhas sejam impressas somente na frente.

Entretanto, caso haja a possibilidade de utilizar os dois lados da folha, ele é permitido apenas nos chamados elementos textuais e pós-textuais. Ou seja, os elementos pré-textuais como capa, contracapa, sumário, dedicatória, agradecimentos e epígrafe devem ser impressos somente em um dos lados da folha.

Vale ressaltar que o tamanho de papel que deve ser utilizado para o seu trabalho de conclusão de curso é o A4. Este tamanho é obrigatório.

Qual é o Espaçamento?

Outro ponto importante da formatação do seu TCC de acordo com as normas ABNT é o espaçamento entre linhas, ou parágrafos.

É essencial que você entenda que pode haver algumas diferenças ao longo do documento, por isso, vamos explicar cada uma delas separadamente.

A capa e contracapa possuem espaçamentos específicos. Na capa ele deve ser de 2,0. Já na contracapa ele deve ser simples na parte do texto que apresentada o tipo e o objetivo de trabalho e a instituição de ensino. Para mais detalhes, você pode conferir o texto sobre Capa ABNT para TCC e monografias.

Nos demais elementos pré-textuais, textuais e pós-textuais o espaçamento entre linhas deve ser de 1,5.

Quando usar espaçamento simples?

Além do que mencionamos acima, a ABNT diz que o espaçamento simples pode ser utilizado quando houver alguma citação no texto. Ou seja, quando houver a frase, ou trecho de livro que foi dita ou escrita por outra pessoa.

Para estas citações a norma ABNT recomenda que o espaçamento entre linhas utilizado seja o simples e que, além disso, haja um recuo de margem de 4 cm. Estas citações também devem ser apresentadas entre aspas.

Como fazer margem ABNT e espaçamento no Word

Fazer a configuração da margem ABNT utilizando o Word como editor de texto é bastante simples. Vamos ao passo-a-passo:

  1. Abra o documento do Word que você irá começar a preparar o seu trabalho de conclusão de curso;
  2. Em seguida, escolha a aba “Layout”;
  3. Dentro da seção “configurar página”, clique em “margens”;
  4. Um menu se abrirá com diversas opções, escolha “margens personalizadas…”
  5. Uma nova janela de abrirá e você poderá inserir os valores das margens ABNT.

Viu como é bastante simples? Agora é hora de fazer a configuração do espaçamento. Vamos ao passo-a-passo:

  1. No mesmo documento Word que você já fez a configuração das margens ABNT;
  2. Na aba “Página inicial” na seção “parágrafo” clique em um ícone de mostra 4 linhas com uma seta para cima e outra para baixo;
  3. Um pequeno menu irá se abrir e você deverá escolher “1,5”;

É importante configurar o espaçamento entre linhas antes de começar a escrever. Isso porque é mais fácil alterar as partes que exigem uma configuração diferente do que ficar fazendo alterações a todo momento enquanto escreve.

Para fazer estas alterações pontuais, basta selecionar a parte do texto a ter o espaçamento modificado e seguir o mesmo passo-a-passo mencionado acima, mas escolhendo aquele que você precisa. O espaçamento simples é o indicado por “1,0”.

PRECISA DE AJUDA PARA FORMATAR SEU TCC? ENTÃO CLIQUE AQUI

Confira o passo a passo de como configurar a margem ABNT no word

Passo 1: No word, vá na ava “Layout” marcado de vermelho na figura abaixo:

margem abnt passo1

Passo 2: Na área  “Configurar Página”, clique em “Margens”.

margem abnt passo 2

Passo 3: No final do menu, clique em “Margens Personalizadas”.

Passo 4: Com a janela aberta, configure o tamanho das margens conforme as normas da ABNT. No caso, 3 cm para as margens superior e esquerda e 2 cm para as margens inferior e direita.

Passo 5 (extra): Como na maioria dos casos o trabalhado acadêmico é encadernado, inclua ao menos 1 cm no campo “Medianiz”. Dessa forma, o documento será impresso com um recuo à esquerda para passagem do espiral.

margem abnt passo 5

Qual o recuo de parágrafo ABNT?

O recuo de parágrafo nada mais é do que aquele espaço que você deixa ao iniciar o parágrafo, para indicar ao seu leitor que você está iniciando uma nova linha de raciocínio. As normas ABNT preconizam que este recuo seja de 1,25 cm.

Para efetuar a configuração deste recuo corretamente no Word você deverá seguir os seguintes passos:

  1. Na aba “Página inicial”, dentro da seção “parágrafo”, clique em um pequeno ícone que aparece no canto inferior direito;
  2. Uma nova janela chamada “parágrafo” irá se abrir;
  3. Dentro da seção “recuo”, na opção “especial” escolha “primeira linha”;
  4. Em seguida, no campo “por” escolha “1,25 cm”.

Fazendo isso o recuo já ficará configurado no documento inteiro. Vale ressaltar que este recuo deve ser utilizado somente na parte textual.

Se o trabalhado não tiver com as margens ABNT o que acontece?

Muitas pessoas consideram um verdadeiro exagero fazer todas estas configurações, mas será que se a configuração das margens ABNT não for feita corretamente, será que vai ter alguma influência na sua nota final?

Ao padronizar toda a configuração do seu trabalho ele irá parecer muito mais sério, indicando que o aluno está preocupado com a qualidade do trabalho de conclusão de curso.

Sem essa formatação, ou sem que ela esteja feita corretamente, passa a impressão de desleixo, que o aluno pode não estar preocupado com a execução do trabalho.

Portanto, não importa que o seu texto esteja muito bem escrito, ou mesmo que o trabalho desenvolvido seja muito bom. Sem a configuração correta ele poderá perder o seu valor e até mesmo interferir negativamente na sua nota.

Estrutura do trabalho acadêmico de acordo com a ABNT

Agora você já sabe o quão importante é estruturar o seu trabalho acadêmico de acordo com as normas ABNT. Transmitindo a mensagem de que você teve um cuidado especial com o trabalho e se preocupa em como ele será apresentado.

Ao mesmo tempo, é importante saber que cada parte do texto possui um tipo de configuração e de recomendações que devem ser seguidas. Agora que você já sabe como ajustar as margens ABNT, confira os demais textos explicando como fazer a configuração dos outros elementos do TCC e da monografia.

PRECISA DE AJUDA PARA FAZER SEU TCC? ENTÃO CLIQUE AQUI

Categorias
Regras ABNT

Capa ABNT para TCC e monografias: Exemplos e PDF

Você sabe preparar a capa ABNT para o TCC ou monografia, sabe que também tem a folha de rosto ou contra capa? Tire as suas dúvidas agora.

Para você que vai começar a preparar o seu TCC ou a sua monografia, saiba que não apenas o conteúdo, mas a formatação também importa, inclusive a capa ABNT é obrigatória e os padrões devem ser seguidos.

Como ela é composta por vários elementos e cada um deles pode requerer um tipo diferente de formatação, vamos mostrar o passo-a-passo para que você faça a sua capa nos padrões ABNT sem problemas. Fique com a gente até o final.

Qual a diferença de TCC e monografia?

Mas antes, é importante esclarecer se há alguma diferença entre monografia e trabalho de conclusão de curso (TCC).

O TCC, como o próprio nome diz, é um trabalho realizado para concluir algum curso, que pode ser de graduação, pós-graduação, mestrado ou doutorado. O que muda é a forma como o trabalho é feito e o quanto o trabalho se aprofunda no assunto tratado.

Portanto, a monografia é um dos tipos de trabalho de conclusão de curso. Neste caso da graduação. Dito isso, não há necessidade de ficar na dúvida, TCC e monografia podem ser tratadas da mesma forma.

PRECISA DE AJUDA PARA FAZER SEU TCC? SAIBA COMO

O que deve conter uma capa ABNT de trabalho de conclusão de curso

Dentro as normas ABNT a capa faz parte dos chamados elementos pré-textuais. Ou seja, são aqueles que aparecem antes do texto propriamente digo, antes de todo o conteúdo que você irá tratar dentro do seu trabalho de conclusão de curso.

Ela não é o único elemento pré-textual, mas é a primeira coisa que a banca ou qualquer pessoa que vá ler ou avaliar o seu trabalho irá ver. Portanto é imprescindível que ela esteja formatada corretamente dentro do que a ABNT preconiza.

Capa ABNT e folha de rosto

Elementos da capa e sua formatação

Todas as capas ABNT devem conter algumas informações obrigatórias. Estas informações servem para situar o leitor quem fez o trabalho, a qual instituição aquela pessoa pertence, sobre o que o trabalho irá tratar e o ano em que foi produzido. 📝

Antes de começar a preparar a sua capa no modelo ABNT, saiba que é preciso configurar as margens e o tipo de papel.

O padrão exige que o papel seja tamanho A4, e as margens devem ter 3 cm na margem superior e na margem esquerda, e 2 cm na margem inferior e na margem direita.

A fonte que será utilizada em todo o texto também deve seguir um padrão. Ela pode ser tanto Times New Roman ou Arial. É importante dizer que independente da fonte escolhida ela deve ser mantida no trabalho todo.

Se você estiver utilizado o Word como editor de texto, então para fazer esta configuração é bem fácil. Basta selecionar a seção de “layout” em seguida clicar em “margens”, depois “margem personalizada”, colocar os valores e clicar em “ok”.

Para ajustar o tamanho da folha, é necessário também ir à seção “layout”, clicar em “tamanho” e escolher o tamanho “A4”.

O espaçamento da capa também deve ser configurado para espaçamento duplo, você pode fazer isso na seção “página inicial”, em seguida na parte “parágrafo” e selecionar “2,0”.

Lembre-se que este caminho pode variar conforme a versão do Word que você utilize.

Na próxima seção, vamos explicar em detalhes todos os elementos da capa ABNT e como formatar cada um deles e fazer seu melhor TCC.

Modelo padrão conforme normas da ABNT

Agora que você já sabe como devem ser as margens e o tamanho da folha, vamos à formatação dos elementos. Todos os elementos da capa devem estar centralizados.

O primeiro item que a capa ABNT deve ter é o nome da instituição de Ensino em que você está finalizando o seu curso. Esse nome deve vir escrito em tamanho 14, em negrito e inteiro em letras maiúsculas.

Em seguida, na linha de baixo o nome do curso deverá ser informado. Ele deverá estar em tamanho 12, em negrito e em letras maiúsculas.

Depois, um pouco antes do meio da página (pule algumas linhas para chegar até altura desejada) o nome do autor deve ser informado. Ele é apresentado em tamanho 16, em letras maiúsculas e em negrito.

Um pouco depois do meio da página você deverá colocar o título e o subtítulo (caso haja) do trabalho. Ele também deverá estar em tamanho 16, em letras maiúsculas e em negrito.

Já no final da página, na penúltima linha, deverá constar a cidade em que o trabalho foi feito, que é a mesma em que a instituição de ensino está localizada. E na última linha o ano de execução do trabalho.

Os dois devem estar em tamanho 12, e apenas e somente com a primeira letra em maiúsculo. Por exemplo: São Paulo, Campinas, Ceará, São José do Rio Preto.

Modelo de Capa conforme regras da ABNT

capa ABNT

Contra capa ABNT ou Folha de Rosto

O próximo item pré-textual, que deve vir logo após a capa ABNT é a chamada contra capa, que é também conhecida como folha de rosto.

Portanto, as duas são a mesma coisa, não confunda achando que você precisará incluir uma folha a mais no seu trabalho de conclusão de curso.

O que deve conter uma contra capa ABNT de trabalho de conclusão de curso

Conforme falamos, a contra capa ABNT irá trazer um pouco mais de informações para o leitor, mas ao mesmo tempo sendo muito semelhante à capa. É um elemento obrigatório da estrutura do TCC ou Monografia, Dissertação ou Tese.

Neste elemento pré-textual deve ser informado o nome do aluno, o título do trabalho, qual é o curso e o objetivo do trabalho, nome do orientador e do coorientador, quando houver, e localidade e ano em que o trabalho foi entregue.

Assim como para a capa, o tamanho da folha deve ser A4. Com relação às margens, elas devem ser de 3 cm na parte superior e esquerda da folha, e de 2 cm na parte inferior e direita da folha.

Elementos da contra capa e sua formatação

O primeiro item, que deve vir na primeira linha da contra capa ABNT ou folha de rosto é o nome do aluno. Ele deve ser centralizado, em tamanho 14, em letras maiúsculas e em negrito.

Em seguida, um pouco antes da metade da folha, deverá constar o título do trabalho, e o subtítulo caso haja. Ele também deve estar em tamanho 14, letras maiúsculas, em negrito e centralizado.

Um pouco depois da metade da folha, deverá constar também outras informações como o tipo de trabalho (TCC, monografia, tese, dentre outros), o objetivo do trabalho (aprovação em disciplina ou grau pretendido, que será bacharel, mestrado, especialização, doutorado), a instituição de ensino, a área de concentração, nome do orientador e coorientador (se houver).

Essas informações são apresentadas em uma coluna menor, que deve ser de cerca de 10 cm, ou seja, mais ou menos entre o meio da folha e a margem direita dela. O texto apresentado geralmente fica da seguinte forma:

[tipo de trabalho] apresentado à [nome da instituição de ensino], como requisito para [objetivo do trabalho].

Esse texto deverá ser apresentado em tamanho 10, normal, com espaço simples e justificada. Em seguida, pular uma linha e colocar o nome do orientador e co-orientador, que deve estar em negrito, tamanho 10, espaçamento simples e justificado.

Já no final da página, na penúltima linha, deverá também deve será informado o nome da cidade em que o trabalho foi realizado, que é a mesma em que a instituição de ensino está localizada. E na última linha o ano de execução do trabalho.

Os dois devem estar em tamanho 12, espaçamento duplo e apenas e somente com a primeira letra em maiúsculo.

Resumo da formatação da folha de rosto

  • nome do autor;
  • título;
  • subtítulo, se houver;
  • número do volume, se houver mais de um, deve constar em cada folha de rosto a especificação do respectivo volume;
  • natureza: tipo do trabalho (tese, dissertação, trabalho de conclusão de curso e outros) e objetivo (aprovação em disciplina, grau pretendido e outros); nome da instituição a que é submetido; área de concentração;
  • nome do orientador e, se houver, do coorientador;
  • local (cidade) da instituição onde deve ser apresentado;
  • ano de depósito (da entrega).

Modelo de Capa conforme regras da ABNT

modelo de folha de rosto

Qual a diferença da capa da contra capa?

Como você pode perceber, a capa e a contra capa possuem não somente uma formatação parecida, mas também informações muito semelhantes.

A diferença entre elas é que na capa o nome da instituição e do curso em que o TCC ou a monografia são apresentados vem em primeiro lugar, antes do nome do aluno.

Já na contra capa estas informações não possuem o mesmo destaque. Neste elemento pré-textual, há também a informação de qual é o tipo de trabalho que está sendo entregue: TCC, monografia, dissertação ou tese.

Capa dura e lombada de acordo com as normas ABNT

Em alguns casos é exigido também que o aluno apresente o trabalho com capa dura. Isso é mais comum para alunos de pós-graduação, que estão entregando a sua monografia, dissertação ou tese.

Geralmente as universidades não fazem este tipo de exigência para os seus alunos do último ano, quando eles precisam entregar o trabalho de conclusão de curso.

Mas, se no caso houver a necessidade de apresentar o trabalho com capa dura, então é importante conhecer também quais são as exigências ABNT para isso. Veja a seguir como fazer cada uma delas.

Capa dura normas ABNT

Para a capa dura ABNT é importante saber que geralmente as instituições de ensino preconizam a cor que ela deve ser. As mais comuns são verde, vermelho, azul ou preta. As letras geralmente são douradas.

Para não ter problemas, confira exatamente qual é a cor exigida pela sua instituição.

A capa dura é bem mais simples de ser feita, porque ela segue exatamente as mesmas formatações da capa ABNT. Portanto, você não terá problemas.

Vale lembrar que ela deve ser feita em uma gráfica confiável e que ofereça serviço de qualidade. Assim você terá um material bonito para entregar à instituição de ensino ou mesmo guardar com você.

Lombada normas ABNT

Já a lombada é a parte lateral do seu trabalho, que facilitará as pessoas acharem o seu trabalho quando ele estiver na biblioteca. Por isso ela deverá ter informações que sejam relevantes e importantes na hora de encontrar o trabalho.

As informações que devem constar na lombada, de acordo com as normas ABNT são a abreviação do nome da universidade no topo. Ela deve estar em orientação de retrato.

Logo abaixo, seguindo a orientação de paisagem, deve estar o nome do aluno. Ele deve vir centralizado, em tamanho 16 e em negrito. Logo abaixo constará o ano em que o trabalho foi entregue, também em orientação de retrato.

É importante lembrar que é preciso deixar um espaço de cerca de 3 cm na parte inferior da lombada. Lembre-se que o livro ficará na biblioteca da universidade, e, portanto, precisará receber a etiqueta de identificação da biblioteca.

Categorias
Regras ABNT

Normas ABNT para trabalho acadêmico: Guia completo para TCC

Conheça as normas ABNT e saiba como aplicá-las na sua monografia ou TCC.

Se você está na reta final do seu curso universitário provavelmente já ouviu falar ou já precisou usar as normas ABNT. Entretanto, sempre surgem dúvidas, já que são muitas regras e gravá-las é bem difícil e até mesmo desnecessário.

Estas regras existem para que todos os trabalhos acadêmicos sejam apresentados com um mesmo padrão, facilitando aos leitores e avaliadores encontrar informações necessárias para conseguir entender o texto.

Para te ajudar na compreensão e aplicação das normas ABNT, nós preparamos uma série de artigos, explicando detalhadamente a importância das normas e como elas devem ser aplicadas durante o seu trabalho de conclusão de curso.

PRECISA DE AJUDA PARA FORMATAR NAS NORMAS DA ABNT? ENTÃO CLIQUE AQUI

O que são Normas ABNT

Como estamos falando de normas ABNT é importante primeiro saber o que são estas normas.

No Brasil existe uma Instituição chamada de Associação Brasileira de Normas Técnicas. Ela foi criada em 1940 e é uma entidade privada e sem fins lucrativos.

A ABNT é que fundou a Organização Internacional de Normalização (International Organization for Standardization – ISO), além de outras organizações pela América Latina com a finalidade de elaborar normas e regulamentações. No Brasil, estas normas são chamadas de NBR, ou normas técnicas brasileiras.

Além da criação de normas, ela também é responsável pela avaliação de qualidade de produtos, sistemas de produção, rotulagem ambiental e certificação de produtos.

Dentre as normas criadas pela ABNT estão aquelas que orientam como um trabalho acadêmico deve ser apresentado. Com padronização de informações e seções que o trabalho precisa ter, além de tipo de fonte que pode ser utilizada, como fazer citações e referências bibliográficas.

Normas ABNT

Quando devem ser usadas as Normas ABNT

Como estamos tratando de trabalhos acadêmicos, o foco deste texto será neste sentido. Apesar disso, a ABNT possui muitas normas que podem ser aplicadas nos mais diferentes setores de produção, conforme mencionamos acima.

No caso dos trabalhos acadêmicos, as normas ABNT podem ser aplicadas em trabalhos de conclusão de curso, monografias, dissertações de mestrado, teses de doutorado e artigos científicos.

É importante mencionar que as normas tratadas neste artigo são aplicadas no Brasil apenas. Além disso, nem todas as universidades e cursos de pós-graduação exigem que os trabalhos acadêmicos sejam apresentados de acordo com esse formato.

Algumas instituições possuem guias específicos para orientar os alunos, e caso o guia não siga os padrões da ABNT, então você deverá seguir o guia da sua universidade. Mas, se a sua instituição de ensino adotar as regras da ABNT, então a nossa série de artigos será de grande ajuda.

O mesmo pode ser dito com relação às revistas científicas. Cada uma delas possui um guia específico para a formatação do texto, citações e referências bibliográficas. Ou seja, antes de começar a fazer a formatação do seu texto para publicação, verifique o que a revista exige, isso poderá lhe poupar muito tempo.

Qual norma brasileira para o trabalho acadêmico

Como mencionamos acima, a ABNT é uma associação que tem por função a criação de normas. Cada uma destas normas traz recomendações para uma determinada área ou com uma aplicação específica.

No que diz respeito aos trabalhos acadêmicos, são diversas normas ABNT que são aplicadas. Ficou preocupado agora? Não precisa, pois vamos destrinchar as normas aqui. De qualquer forma é importante conhecer melhor quais são elas. Veja a seguir: ✔📝

  • NBR 14724: informações de quais seções devem compor um trabalho acadêmico, quais os elementos pré-textuais, textuais e pós-textuais, quais os elementos obrigatórios e um guia para as demais normas;
  • NBR 6023: elaboração de referências bibliográficas;
  • NBR 6024: numeração progressiva de seções de um documento escrito;
  • NBR 6027: sumário;
  • NBR 6028: resumo;
  • NBR 6034: índice;
  • NBR 10520: citações em documentos;
  • NBR 12225: lombada

Como dissemos, as normas ABNT não são exclusivas dos trabalhos acadêmicos, elas podem ser empregadas em qualquer documento escrito. Por isso que são apresentadas separadamente.

Qual a importância de estruturar seu trabalho de TCC

Você pode até pensar que formatar todo o seu trabalho de acordo com as normas ABNT não tem importância nenhuma e não passa de uma exigência descabida da universidade. Entretanto, não é bem assim.

O propósito de utilização destas normas é justamente para que os trabalhos em diferentes instituições e regiões do Brasil sejam produzidos seguindo-se o mesmo padrão.

Dito isso, um trabalho produzido na região sudeste do país, terá os mesmos elementos e poderá ser mais facilmente compreendido na região nordeste, e vice-versa.

Já imaginou se cada pessoa que precisasse fazer um trabalho acadêmico resolvesse utilizar um tipo diferentes de fonte, fazer as citações de uma forma e preparar as referências conforme as suas ideias?

Justamente para evitar esse tipo de situação, as normas ABNT foram criadas e devem ser seguidas quando for requerido.

Estrutura do trabalhado nas Normas da ABNT 2020:

Veja a seguir qual e a estrutura que um trabalho acadêmico deve ser de acordo com as normas ABNT.

Parte externa ✔

A parte externa do seu TCC deverá ser composta obrigatoriamente pela capa. Às vezes é necessário realizar a encadernação do trabalho. Neste caso a lombada também deve ser elaborada e apresentada.     

Parte interna ✔

A parte interna é formada pelos elementos pré-textuais, textuais e pós-textuais. A seguir explicaremos o que cada um deve conter.

Elementos pré-textuais ✔

Os elementos pré-textuais são compostos pelos seguintes elementos:

Elementos textuais ✔

Logo em seguida, iniciam-se os elementos textuais, que são o conteúdo escrito propriamente dito. É nesta parte do TCC que o autor irá demonstrar o porquê ele escolheu estudar determinado tema, como a investigação foi conduzida, os resultados obtidos e como ele é comparado com o que já foi feito. São eles:

  • Introdução
  • Desenvolvimento (Material e Métodos, Resultados)
  • Conclusão

Elementos pós-textuais ✔

E por último, mas não menos importante, estão os elementos pós-textuais. Que são compostos por:

Sendo que, o único que é obrigatório são as referências bibliográficas. Os demais elementos dependem do tipo de trabalho realizado e do tema abordado.

Por exemplo, em uma tese de doutorado, em que autor publicou alguns artigos científicos eles podem ser incluídos em um anexo.

Caso o trabalho tenha muitos termos diferentes, que podem dificultar a compreensão do leitor, é interessante que um glossário seja incluído.

Regras gerais para apresentação de trabalhos acadêmicos (Formatação)

A seguir vamos apresentar algumas regras gerais de formatação. Entretanto, recomendamos que os demais artigos a respeito das normas ABNT para a produção de trabalhos acadêmicos sejam consultados.

Desta forma você conseguirá ter informações mais completas a respeito de cada um dos elementos.

Formatação nas Normas ABNT 📝

A formatação do seu TCC ou monografia deve começar pelas margens, que deve ser de 3 cm na parte superior e esquerda, e de 2 cm na parte inferior e direita. O tamanho do papel deve ser obrigatoriamente A4.

Fontes, títulos, espaçamento conforme Normas ABNT 📝

O autor poderá escolher entre dois tipos de fontes: Arial e Times New Roman. Independentemente de qual fonte escolhida, o essencial é manter a mesma fonte durante o trabalho inteiro.

Com exceção da capa, folha de rosto e citações, os demais elementos do trabalho acadêmico deverão seguir um espaçamento entre linhas de 1,5, tamanho de fonte 12, alinhamento do texto à esquerda. O início dos parágrafos do texto deve ter um recuo de 1,25 cm.

Os títulos de seções deverão ser escritos em letras maiúsculas e em negrito. Os títulos das subseções devem ser escritos em apenas com a primeira letra maiúscula e em negrito.

Saiba mais:

Citações (tipos): conforme Normas ABNT 📝

As citações servem para dar base e sustentação teórica para a sua pesquisa e para os resultados e discussões apresentados durante a elaboração do trabalho.

É fundamental saber que existem diferentes tipos de citações: as diretas, indiretas e as citações das citações. E cada uma delas deve ser formatada de uma forma diferente.

Para saber como formatar cada um dos tipos de citação de acordo com a ABNT, confira o nosso artigo completo.

Bibliografia conforme Normas ABNT 📝

As referências bibliográficas ou bibliografia talvez seja um dos pontos em que há mais dúvidas por parte dos alunos, e também um dos que requerem muita atenção para serem feitos.

É imprescindível que todas as citações apresentadas no texto sejam incluídas na lista de referências. Isso facilita para o leitor encontrar de onde o autor do texto tirou alguma ideia, permitindo que o leitor saiba onde obter mais informações caso ele tenha interesse.

Nós preparamos um artigo completo com todos os tipos de referências e como formatar cada uma delas. Confira e não tenha mais dúvidas. (Saiba como fazer a referências do seu trabalho)

PRECISA DE AJUDA PARA FAZER SEU TCC? ENTÃO CLIQUE AQUI

Categorias
Regras ABNT

Projeto de pesquisa: Guia completo com regras ABNT para elaboração

 Está no final do curso e está na dúvida sobre o projeto de pesquisa, o que é um, como fazer, como elaborar projeto de pesquisa e tudo mais, então leia este guia completo que preparamos para você.

Uma das fundamentais lamentações de qualquer discente que efetua pesquisas de caráter acadêmico ou científico diz respeito à formatação do seu projeto de pesquisa.

A produção de gêneros científicos exige um formato padronizado ou normatizado que, no âmbito brasileiro, acompanha o modelo da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).

A normatização de um artigo, uma tese ou um projeto de pesquisa, por exemplo, é tido pela maioria dos discentes como uma parte inconveniente da produção de um projeto de pesquisa.

Contudo, a normatização torna-se essencial, sendo um dos pontos iniciais para os acadêmicos que acreditam que possam, oportunamente, publicar artigos ou preprints.

Este tipo de trabalho acadêmico exige calma, tempo e, constantemente, um dispêndio de recursos monetários (se a condição for a de que o discente faça a opção por contratar uma companhia ou um especialista no tema para formatar todo o trabalho).

Em primeiro lugar, pode-se baixar um modelo já todo formatado nas Normas da ABNT. Desta forma, você enfatiza o que é mais significativo, que consiste em ser o assunto do seu trabalho de pesquisa.

O que é ABNT?

ABNT é uma entidade privada, sem fins rentáveis, que foi implantada em 1940, tendo por propósito, instituir as normas técnicas do Brasil.

A adequação de trabalhos acadêmicos e científicos, quanto às regras determinadas pela ABNT, é facultativa, já que se trata de uma instituição privada, além de caber à entidade de ensino definir se irá aceitá-la ou não.

Desta maneira, foram escolhidas certas orientações consideráveis e essenciais para a criação do seu projeto de pesquisa.

Assim, é preciso anotar estas orientações em um caderno, já que elas trarão facilidade à sua vida no universo (às vezes, assustador) da Iniciação Científica.

Porém, é necessário ter tranquilidade, já que todas as pessoas possuem a habilidade de escrever artigos, além de elaborar projetos de pesquisa.

Guia para elaboração do projeto de pesquisa-1

O que é um projeto de pesquisa?

A ABNT conceitua o projeto de pesquisa como “uma descrição da estrutura de um empreendimento a ser realizado”.

O projeto de pesquisa é, por conseguinte, um documento que irá mostrar os planejamentos, no que diz respeito à extensão de prováveis atividades criadas ao longo da pesquisa.

Atenção: o projeto científico não é a sua pesquisa terminal, já que se trata de um plano do que você deseja aperfeiçoar.

Por conseguinte, ainda não existe um espaço para considerações finais. Desta forma, este é o instante de você elaborar hipóteses, já que a conclusão ou consideração final só é alcançada ao término da pesquisa.

Tamanhos de fonte do projeto de pesquisa

A princípio, é necessário conhecer que a ABNT recomenda a utilização de fonte tamanho 12 para todo o texto.

No entanto, citações de mais de três linhas, notas de rodapé, paginação e legendas das ilustrações e tabelas podem ser digitadas em tamanho menor e regular.

Frequentemente, o tamanho e o estilo da fonte do projeto de pesquisa ficam sob determinação do estabelecimento de ensino.

Como elaborar um projeto de pesquisa: estrutura

No intuito de proporcionar uma maior facilidade à sua compreensão, juntamos os dados que você necessita conhecer acerca do modelo de projeto de pesquisa, conforme a ABNT.

O projeto de pesquisa, segundo a NBR 15287 da ABNT, é formado por duas partes: a parte externa e a interna.

1. Parte Externa

A parte externa é constituída por dois componentes: a capa e a lombada.

Parte superior do formulário

 a) Capa

Parte inferior do formulário

O que poucos compreendem é que este componente externo do projeto de pesquisa é optativo. A capa possui informes ligados ao reconhecimento do trabalho de pesquisa.

A capa tem de mostrar, nesta disposição, as seguintes informações:

  • Nome do estabelecimento de ensino/instituição para a qual o projeto deve ser subjugado (se pedirem) – encontra-se, de forma habitual, centrado, em letras maiúsculas, no topo da página. Porém, fica sob determinação do autor ou do Estabelecimento de Ensino.
  • Nome(s) do(s) autor(es) – ainda fica sob determinação do autor.
  • Título do trabalho e subtítulo (caso existir, antecedido por dois pontos)
  • Número do volume: caso existir mais de um, tem de mencionar em cada capa do volume referido a sua especificação;
  • Na parte inferior da página, deve aparecer a cidade e o ano da entrega do projeto de pesquisa.

Modelo de Capa

b) Lombada

A lombada é um componente optativo que ainda forma a parte externa do projeto de pesquisa.

Normalmente, as lombadas são realizadas por gráficas e não pelos discentes, sendo requeridas por instituições que necessitam do projeto impresso e em capa dura, a título de exemplificação.

No intuito de compreender a forma de funcionamento das normas da ABNT para lombada, o mais adequado é buscar a NBR 1225.

2. Parte Interna

Com o propósito de elaborar um projeto de pesquisa, o discente pode levar em consideração os componentes internos abaixo:

Elementos pré-textuais

São componentes pré-textuais: folha de rosto, lista de ilustrações, lista de tabelas, lista de abreviações e de siglas, lista de símbolos e sumário. Observe os pormenores de cada item posteriormente.

a) Folha de rosto

Componente exigido. A folha de rosto mostra componentes bem particulares para o reconhecimento do projeto de pesquisa, podendo dispor das estruturas subsequentes, nesta ordenação:

  • Nome do(s) autor(es);
  • Título;
  • Subtítulo do trabalho (se caso existir);
  • número do volume, se caso existir mais de um, tem de aparecer em cada folha de rosto a identificação do referente volume;
  • Espécie de projeto de pesquisa e nome do estabelecimento de ensino a qual deverá ser subjugado;
  • Nome do orientador, coorientador e coordenador, caso existir;
  • Na parte inferior da página, local e ano em que deverão ser entregues o projeto de pesquisa.

Modelo Folha de Rosto

 

b) Lista de ilustrações

Trata-se de um componente optativo. Terá que abranger todas as ilustrações mostradas ao longo do projeto indicadas, conforme a sua localização (página).

De acordo com os critérios estabelecidos pelas normas da ABNT, você precisa eleger o seguinte modelo: “nome determinado, travessão, título e o adequado número da folha ou página”.

Exemplo

Quadro 1 – Valores de saco de soja Em Barreiras em maio de 2019………………………… 7

c) Lista de tabelas

Do mesmo modo que a lista de ilustrações, a lista de tabelas igualmente é optativa, já que ela pode abranger todas as tabelas mostradas ao longo do projeto.

Elas podem aparecer apropriadamente indicadas com a sua localização, ou melhor, você pode sinalizar em qual página aparece aquela tabela.

Observe a exemplificação abaixo:

Tabela 1 – Perfil da população do Barreiras em 2019 …………………………………………… 15

d) Lista de abreviaturas e siglas

Trata-se de um componente optativo, podendo abranger todas as siglas e abreviaturas, e suas pertinentes significações, escritas em ordem alfabética.

Exemplo:

INPE                  Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais

IBGE                  Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

e) Lista de Símbolos

Trata-se de um componente optativo. Os símbolos – e as suas pertinentes significações – precisam ser enumerados, conforme a ordenação em que se apresentam no projeto.

É nesta listagem que você pode inserir, a título de exemplificação, símbolos químicos e ordens de distância.

f) Sumário

Trata-se de um componente obrigatório em que se apresentam as divisões do projeto, os capítulos e as seções. É importante seguir certas diretrizes ao construir o sumário do seu projeto de pesquisa, como podemos verificar abaixo:

  • Ele tem de aparecer de forma centrada na página;
  • Ele é o último item pré-textual;
  • Os componentes pré-textuais não podem vir no sumário;
  • Todas as folhas do trabalho, a partir da folha de rosto, precisam ser contadas de maneira sequencial, porém não numeradas;
  • A numeração só é inserida a começar pelos componentes textuais (ex. introdução, desenvolvimento e conclusão) em algarismos arábicos.

Componentes textuais

Introdução

A parte textual é formada por uma introdução, em que você tem de trazer, sem dúvida, o assunto do seu projeto de pesquisa.

Também deve-se inserir os seguintes componentes:

a) Problema de Pesquisa

Toda pesquisa científica, como foi falado previamente, tem como ponto de partida a elaboração de um ou mais questionamentos.

O item ‘’problema de pesquisa’’ deve, principalmente, ser uma indagação.

Ele necessita ainda obedecer aos seguintes requisitos:

  • Necessita ser empírico (ou melhor, fundamentado na experiência e na reflexão e não em concepções pessoais);
  • Tem que ser objetivo (nada de questionamentos vagos);
  • Necessita ser delimitado a uma proporção possível (quanto maior a proporção da pesquisa, menor é a exatidão dos informes coletados);
  • E, sem dúvida, o problema de pesquisa necessita ser solucionado.

b) Hipóteses

De acordo com o autor Gil (2009), hipótese é “a proposição testável que pode vir a ser a solução do problema”.

A hipótese, portanto, nada mais é do que a conjectura de coisas que devem responder ao problema de pesquisa.

No término do projeto de pesquisa, a hipótese poderá ser negada ou comprovada.

Objetivos

Os objetivos podem responder à pergunta “para quê?”, devendo ter clareza, exatidão, sendo detalhados com verbos no infinitivo, que especificam ação.

Ele deve também englobar um objetivo geral ( de mais amplitude, sendo a finalidade geral da pesquisa) e objetivos específicos.

O objetivo, portanto, é a meta do seu projeto, pois representa aonde o pesquisador deseja chegar com a pesquisa.

Observação: utilize verbos como “descobrir, analisar, discutir, esclarecer, procurar, realizar, medir, produzir, localizar, diagnosticar, etc”.

Justificativa

A justificativa tem de responder à pergunta: “por quê?”

Qual a relevância da pesquisa nas instâncias teórica, metodológica e/ou empírica?

É preciso especificar quais foram os motivos que levaram o discente a escolher o assunto da pesquisa, além das referências bibliográficas, a título de exemplificação.

Referencial Teórico

Representa o alicerce da pesquisa, já que abarca toda a fundamentação teórica.

É necessário, portanto, valorizar os conhecimentos já desempenhados pela humanidade ou por cientistas, devendo inserir referências decorrentes de livros, pesquisa em internet ou em outras fontes de dados disponibilizados no mercado.

Metodologia

Precisa conter todos os métodos que serão usados na pesquisa, como, por exemplo:

  • Espécie de pesquisa: é de âmbito exploratório, descritivo ou explicativo?
  • População e amostragem: dados acerca do universo a ser pesquisado.
  • Coleta e avaliação de informações: quais as técnicas que devem ser usadas para colher informações (questionários, entrevistas, observação, experimento…)? Descreva todos os dados obtidos de forma clara e objetiva.
  • Necessita ser criteriosa e profundamente detalhada.

Recursos

Insira na metodologia quais os equipamentos que foram usados para a concretização da pesquisa. É preciso descrevê-los! (câmeras de vídeo, material de laboratório, cartazes…)

Cronograma

Determine metas e prazos. Este item está associado ao “quando” da pesquisa.

Elabore uma tabela que comunique a atividade a ser criada, o responsável e o dia que poderá ser elaborada a parte da pesquisa.

Componentes pós-textuais

Formado por referências, glossário, apêndice, anexo e índice. Verifique os detalhes de cada item posteriormente.

a) Referências Bibliografias

Trata-se de um componente obrigatório. Relaciona-se à listagem em ordem alfabética de todos os elementos de pesquisa usados ao longo da realização do projeto.

Elas precisam ser usadas em livros, jornais, revistas, dicionários, internet, artigos científicos, entre outros.

É necessário salientar que, para cada espécie de fonte bibliográfica, existe uma ordenação padrão estabelecida pela ABNT.

b) Glossário

Trata-se de um componente optativo, representando uma listagem com todas as palavras ou expressões técnicas, ou até mesmo de utilização restrita que foram usadas durante todo o seu texto.

É claro que, junto a cada palavra ou expressão, você necessita conferir o significado dela, certo?

c) Apêndice

O apêndice é um componente optativo do projeto de pesquisa, compreendendo todo conteúdo que foi criado pelo próprio autor com o propósito de fornecer melhoria à sua argumentação, além de facilitar o entendimento do projeto científico.

Conforme as normas da ABNT, a lista pode surgir da seguinte maneira:

A palavra APÊNDICE (em letras maiúsculas) + letra do alfabeto (em ordem alfabética) + travessão + título da obra.

Exemplo:

APÊNDICE A – Análise de performance dos colaboradores da empresa x

d) Anexos

Trata-se de um componente optativo, com conteúdo e material criados por terceiros, que auxiliam no intuito de fornecer embasamento à pesquisa científica.

Conforme as normas da ABNT, a listagem de anexos aparece da seguinte maneira:

A palavra ANEXO (em letras maiúsculas) + letra do alfabeto (em ordem alfabética) + travessão + título da obra.

ANEXO A – Representação gráfica da utilização do consumo de água da empresa x

e) Índice

Nem sempre o sumário é capaz de encontrar os dados de um projeto de pesquisa. Em função disso, há o índice.

O índice é um componente pós-textual optativo que enumera palavras ou frases relevantes para o texto, sinalizando a página em que elas estão.

Desta forma, através das explicações mencionadas acerca das normas da ABNT sobre o projeto de pesquisa, agora você tem todas as informações a respeito do assunto.

Sabemos que o número de sugestões e regras é imensa, porém não é preciso se preocupar.

No decorrer do tempo, a criação de projetos se torna algo menos complicado. Assim sendo, você pode conseguir, de maneira mais ágil e eficaz, criar um projeto científico de excelência!

Precisa de ajuda para fazer seu TCC? Então clique aqui